Publicidade
Cotidiano
Eleições 2016

Mais de cem mil títulos de eleitores de Manaus serão cancelados pelo TRE-AM

Último dia da revisão biométrica em Manaus foi marcada, no Centro de Atendimento ao Eleitor, por longas filas e reclamões em função da queda dos sitema informatizado do tribunal 31/03/2016 às 04:40 - Atualizado em 31/03/2016 às 11:26
Show cate 2
Centro de Atendimento ao Eleitor, localizado atrás do prédio do TRE-AM atendeu mais de mil pessoas na quarta-feira
Aristide Furtado Manaus (AM)

Mais de cem mil eleitores de Manaus têm até o dia 4 de maio para regularizar a sua situação com a Justiça Eleitoral. Caso contrário ficarão de fora das eleições do dia 2 de outubro. O número corresponde a quantidade de pessoas que deixaram de fazer o recadastramento biométrico e terão os títulos de votação cancelados.

Contudo,  a partir do dia 1º de abril, sexta-feira, quem perdeu o prazo fixado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) para o fim da revisão eleitoral no município poderá pedir a reativação do documento e coletar os dados de identificação biométrica.

O sistema de marcação de atendimento continua o mesmo. Às terças-feiras, o sistema do TRE-AM abre a possibilidade de agendamento em um dos dez pontos espalhados pela cidade. Até a tarde de ontem, de um universo  de 1.254.370  aptas a votar, em Manaus, 1.152.440 já haviam realizado o procedimento, o que corresponde a 91,8% do total.

Ontem a procura dos serviços do  Centro de Atendimento ao Eleitor (Cate) foi marcada por reclamações e longas filas, principalmente no período da tarde, quando o sistema eletrônico de redadastramento ficou fora do ar. “Estava sem sistema e atraso o atendimento. O meu estava marcado para as 3h10. Mas agora eles estão atendendo o pessoal, que marcaram para as 2h”, reclamou a estudante universitária Ana Carolina Lacerda, 20.

O acadêmico Rafael Galdino, 30, também aguardava, na fila, nos corredores do Cate para ser atendido, na tarde de ontem. “Ainda vão atender as pessoas das 2h. O sistema deu pau”, afirmou. A manicure Keila Silva, 21, esperava, em pé, para ser chamada à sala onde ficam os guichês de atendimento com o filho de um mês no colo. “Marquei a primeira vez para fazer a biometria lá no shoping Via Norte, mas esqueci o comprovante de residência. Remarquei e vim hoje com o meu marido, que também vai fazer o recadastramento”, disse.

 
A suspensão temporária do sistema informatizado do TRE-AM ampliou da mesma forma o tempo de espera da  industriária Adriana Rita Silveira, 40. Ele explicou que deixou para fazer o serviço no último dia marcado pela Justiça Eleitoral porque trabalha das 6h as 17h.  

De acordo com as estatísticas biometria publicada no site do TRE-AM, só ontem mais de 3,5 mil pessoas foram atendidas em  Manaus. No Centro de Atendimento ao Eleitor, que fica atrás da sede do tribunal, o número de recadastrados superou mil atendimentos.

Outros municípios

Em Autazes, a Justiça Eleitoral recadastrou 23.467 eleitores no sistema de identificação biométrica, o que corresponde a 102% das pessoas que tinham título de eleitor. Em Careiro, o 89,2% de um total de 21.242 pessoas aptas a votar procuraram o serviço de recadastramento. Já passaram pelo procedimento o eleitorado de Iranduba, Manacapuru, Itacoatiara, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva e Novo Airão. Da Região Metropolitana de Manaus, faltam os eleitores de Silves, Manaquiri e Itapiranga.

Publicidade
Publicidade