Domingo, 24 de Maio de 2020
eleições 2020

Manaus fica fora da aliança nacional entre PDT e PSB

União com o PDT faz parte da estratégia do PSB para manter um bom número de prefeituras pelo país. Nas eleições de 2016, os socialistas elegeram 414 prefeitos, atrás de MDB, PSDB, PSD e PP



xCiro-Gomes-e-Marcio-Franca.jpg.pagespeed.ic.WInRIgEqd1_20D3C4AF-0ECF-474C-8115-B52D9B5FE60B.jpg Foto: Divulgação
16/03/2020 às 09:23

Manaus ainda está fora da lista das capitais brasileiras onde o PSB e o PDT estarão unidos em aliança nas eleições municipais de 2020. A formalização da “frente antipolarização” ocorreu na última quinta-feira, em São Paulo, com as presenças do cacique pessebista Ciro Gomes e o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi.  No evento, foi anunciada a candidatura do ex-governador Márcio França à Prefeitura de São Paulo, uma estratégia para reunir o eleitorado de esquerda da capital paulista, sem o PT.

Além de São Paulo, o PDT deve apoiar o PSB em outras capitais, como Belo Horizonte (com Júlio Delgado), Recife (João Campos), Curitiba (Luciano Dutti) e Salvador (Lídice da Mata). Já o PDT deve receber o apoio do PSB para lançar candidatos próprios em Porto Alegre (Juliana Brizola) e Rio de Janeiro (Martha Rocha).



Presente no encontro na capital paulista, o presidente de honra do PSB-Amazonas, deputado estadual Serafim Correa, disse que a aliança com os trabalhistas, do ex-deputado federal Hissa Abrahão, ainda precisa de conversas e acertos no âmbito local porque há um movimento no estado para reunir os partidos de esquerda em torno de uma candidatura ainda sem nome definido. “As lideranças desses partidos já se reuniram e deverão voltar a se encontrar principalmente depois do dia 3 de abril, quando fecha a janela que permite a mudança de legenda”, explicou deputado estadual pelo PSB.

Questionado sobre uma possível candidatura à Prefeitura de Manaus, Serafim Correa disse ser natural que, em toda eleição, os ex-prefeitos sejam lembrados em pesquisa ou análises de cenário eleitoral. “Mas, essa discussão (do nome dele) ainda não foi feita dentro do PSB do Amazonas. Devemos esperar o momento certo”, declarou.

Composição

O presidente estadual do PDT, Hissa Abrahão, também diz que ainda não houve nenhuma conversa sobre a aliança com o PSB, mas vai haver. “O que aconteceu em São Paulo sinaliza para o caminho de uma composição, mas tudo deve ser discutido democraticamente porque cada estado tem sua a sua realidade. Evidentemente que a gente não descarta essa hipótese de apoiar eventualmente uma candidatura de Serafim Correa, como também sermos apoiado por ele”, ponderou Hissa. 

O ex-deputado federal garantiu que o PDT terá candidatura própria e confirmou ser pré-candidato a prefeito de Manaus nas eleições de outubro. “Nós estamos reunidos forças, conversando muito com os partidos e vamos chegar fortes na disputa”. Para Hissa Abrahão, a eleição deste ano não será a do desconhecido, da pouca experiência e muito menos daqueles com idade elevada. “Em 2020, o eleitor vai querer candidato que tenha condições de administrar a cidade e não prefeito de gabinete. Manaus vai escolher jovens experientes na vida pública e com vigor administrativo”, sentenciou o pré-candidato do PDT.  
Aliança

A união com o PDT faz parte da estratégia do PSB para manter um bom número de prefeituras pelo país. Nas eleições de 2016, os socialistas elegeram 414 prefeitos, atrás de MDB, PSDB, PSD e PP. A aliança entre os dois partidos pode tornar viável uma frente ampla que sobreviva às eleições municipais e se consolide para 2022, num eventual apoio do PSB à candidatura de Ciro Gomes para presidente. Outras declarações foram ao encontro desse projeto, Em São Paulo, o presidente do PDT, Carlos Lupi, voltou a afirmar que deseja ver Ciro presidente do Brasil.
 

News portal1 9cade99b 2e0a 4d24 a1bb 0c50379289b4
Repórter de A Crítica - Correspondente em Brasília

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.