Terça-feira, 18 de Maio de 2021
Notícias

Manifestantes pressionam Tribunal Regional Eleitoral para definição na Prefeitura de Coari

Aproximadamente 400 pessoas estão do lado de fora do tribunal protestando. Entre os pedidos estão a diplomação do segundo colocado, Raimundo Magalhães, e a realização de uma nova eleição



1.jpg Manifestantes pedem desde a diplomação de Raimundo Magalhães à realização de novas eleições
13/04/2015 às 15:40

Cerca de 400 pessoas, segundo estimativas da Polícia Militar, protestam nesta segunda-feira (13), em frente à sede provisória do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), no campus da Universidade Nilton Lins, no bairro Flores, contra a instabilidade na sucessão da Prefeitura de Coari após a prisão e cassação de Adail Pinheiro (PRP).

Os manifestantes conseguiram entrar no campus e começaram a chegar ao local ainda de manhã. . Munidos de cartazes,  eles pressionam o Judiciário e cobram uma definição sobre a gestão na  prefeitura do município.



Do total de manifestantes, a maioria pede novas eleições. Outro grupo menor pede a diplomação e posse do segundo colocado nas eleições de 2012, Raimundo Magalhães (PRB).

O TRE-AM julga, nesta segunda-feira, uma decisão liminar que suspendeu a posse de Magalhães no dia 24 de março.

A situação política e administrativa de Coari é de instabilidade desde a prisão, no dia 8 de fevereiro de 2014, de Adail Pinheiro, envolvidos em escândalos de crimes sexuais contra crianças e adolescentes, e corrupção. O vice, Igson Monteiro (PMDB), renunciou um ano após assumir, por contra da impopularidade da sua gestão, que culminou em uma grande revolta popular.

A cidade passou a ser administrada por três presidentes da Câmara Municipal, que também foi marcada por troca de comando, via decisões judiciais.

*Mais informações em instantes



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.