Publicidade
Cotidiano
Notícias

Manifestantes se acorrentam ao cartório de Coari cobrando diplomação de Magalhães

Desde quarta-feira, centenas de pessoas se revezam em frente ao prédio da Justiça Eleitoral no município em protesto contra a decisão monocrática que suspendeu a posse de Raimundo Magalhães determinada pelo TSE 27/03/2015 às 18:01
Show 1
legenda
Aristide Furtado ---

O presidente do Conselho de Cidadãos de Coari, Raione Queiroz, e mais quatro pessoas se acorrentaram nesta sexta-feira (27) nas grades do prédio da Justiça Eleitoral no município cobrando o cumprimento da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para diplomação do empresário Raimundo Magalhães no cargo de prefeito.

“A Justiça do Amazonas está brincando com o povo de Coari por isso ficamos indignados. Hoje decidimos nos acorrentar e só vamos tirar a  corrente quando a Justiça tomar uma decisão em relação a Coari”, disse Raione Queiroz.

Desde quarta-feira centenas de pessoas se revezam em frente ao cartório eleitoral cobrando providências sobre o comando da prefeitura. Nesse dia estava marcada a entrega do diploma de eleito a Magalhães, o segundo colocado no pleito de 2012.

Divulgação/Patrulha da Cidade

O ato seria uma consequência da publicação, no dia 19 de março, da decisão do TSE que cassou o registro de candidatura do prefeito Adail Pinheiro (PRP). A diplomação foi suspensa por conta de decisão liminar (rápida e provisória) do jurista do TRE-AM, Délcio Santos.

Junto com Raione, estão acorrentados os estudantes  Alerson Barbosa e Robervan Sales e o mototaxista Alan Mérico. “Guarda municipais e professores estão aderindo ao protesto. Queremos que a  Justiça se manifeste em relação à decisão arbitraria que foi tomada para suspender a diplomação”, afirmou o presidente do conselho.

Publicidade
Publicidade