Publicidade
Cotidiano
Notícias

Marco Feliciano diz em vídeo que Deus 'matou' John Lennon e Mamonas Assassinas

Pastor afirma durante vídeo, que ex-integrante dos Beatles e integrantes do grupo Mamonas Assassinas morreram por blasfemarem contra Deus 08/04/2013 às 11:37
Show 1
Marco Feliciano protagoniza mais uma polêmica
acritica.com ---

Em meio às polêmicas sobre a permanência do deputado Marco Feliciano (PSC-SP) na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, o pastor relaciona a morte de artistas, como John Lennon e dos integrantes do grupo Mamonas Assassinas, como uma punição de Deus. Os vídeos já começam a repercutir na internet.

"Ninguém afronta Deus e sobrevive pra debochar!", disse Feliciano sobre o ex-integrante dos Beatles, John Lennon, morto a tiros em 1980.

Os vídeos foram postados nesse domingo, (07), mas as imagens feitas durante um culto religioso são aparentemente antigas. Não é possível identificar a data da gravação.

O pastor lembrou a polêmica frase de Lennon, dita na década de 1960 em uma entrevista, de que a banda era mais famosa que Jesus Cristo. "Passou algum tempo depois dessa declaração, está ele [John Lennon] dentro do apartamento, quando abre a porta e escuta alguém chamar pelo nome. Ele vira e é alvejado com três tiros no peito", disse Feliciano.

Na época, a declaração de John Lennon rendeu críticas e censuras de todo o mundo aos músicos. Tempos depois ,o cantor desculpou-se e disse ter sido mal interpretado.

"Eu queria estar lá no dia que descobriram o corpo dele. Ia tirar o pano de cima e dizer: ‘Me perdoe John, mas esse primeiro tiro é em nome do Pai, esse é em nome do Filho e esse em nome do Espírito Santo', disparou Feliciano durante o vídeo.

Em outro vídeo, provavelmente no mesmo culto, Feliciano também relaciona a morte dos integrantes do grupo Mamonas Assassinas à vontade divina.

"Ao invés de virar pra um lado, o manche tocou pra outro. Um anjo pôs o dedo no manche e Deus fulminou aqueles que tentaram colocar palavras torpes na boca das nossas crianças."

O deputado Marco Feliciano, desde que assumiu a presidência da Comissão de Direitos Humanos, tem opinado em diversos assuntos e citado várias frases polêmicas que ganharam destaque em todo o País.

Em declarações recentes, Feliciano afirmou que não pretende deixar o comando da comissão por causa das represálias que vem sofrendo ultimamente.

Publicidade
Publicidade