Publicidade
Cotidiano
Notícias

Mário Mello é empossado no Tribunal de Contas do Amazonas

Antes de ser indicado para compor colegiado na vaga de Raimundo Michiles, Mario Mello era representante do Governo do Amazonas em Brasília 03/09/2015 às 15:12
Show 1
Mario Manoel Coelho de Mello, 56, tomou posse nesta manhã no auditório da corte de contas, para o cargo de conselheiro
JANAINA ANDRADE ---

Eleito pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas com 22 votos, o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), Mario Manoel Coelho de Mello, 56, tomou posse nesta manhã no auditório da corte de contas,  para o cargo de conselheiro.

"Quero agradecer primeiramente a ALE-AM,  que aprovou a indicação do meu nome. Aos senhores governadores,  nos quais faço questão de nomear: Gilberto Mestrinho,  Amazonino Mendes,  Eduardo Braga,  Omar Aziz e em especial,  José Melo. Sou um privilegiado e ser nomeado conselheiro do TCE-AM é um motivo de muito orgulho. Sinto-me honrado pelo reconhecimento e me comprometo  a continuar servindo com a mesma responsabilidade, honra e altivez",  disse Mário Mello.

O evento contou com a presença de diversas autoridades,  entre elas, o governador do Estado,  José Melo (Pros);  o prefeito de Manaus,  Artur Neto (PSDB); o vice-presidente da ALE-AM,  Belarmino Lins (PMDB);  o presidente da CMM,  vereador Wilker Barreto (PHS),  o procurador geral de Justiça,  Fábio Monteiro;  a presidente do TRE-AM,  desembargadora Socorro Guedes;  representando o TJ-AM,  desembargador Chalub,  entre outros.

Para o governador do Estado,  José Melo,  o aspecto que credencia Mário Mello para ocupar o cargo de conselheiro do TCE-AM é seu sentido humanista. "O Mário é um homem capaz,  estudou,  fez vários cursos,  como gestor público começou a sua vida com Gilberto Mestrinho,  sempre trabalhando de forma discreta. E o que mais o credencia é que ele é um humanista e vai saber julgar com um olhar humano, sabendo se parar o joio do trigo",  falou.

Com mais de 30 anos na vida pública, Mario Manoel Coelho de Mello, 56, cursou Gestão Pública na Unieuro em Brasília; e Política e Estratégia, pela Associação dos Diplomados das Escola Superior de Guerra (Aderg), além de ter participado do curso de Relações Públicas no Instituto Austríaco de Relações Internacionais de Strasbourg, na Áustria.

Antes de ser indicado para compor o colegiado na vaga deixada pelo então conselheiro Raimundo Michiles, Mario Manoel Coelho de Mello era representante do Governo do Amazonas em Brasília, onde atuou desde o ano de 1991, no relacionamento institucional do Estado do Amazonas junto ao Governo Federal, demais governos estaduais e Corpo diplomático.

Publicidade
Publicidade