Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019
Mais médicos aprovados

Médicos do programa 'Mais Médicos' são aprovados por pacientes de comunidade rural

Pacientes de Unidade Básica de Saúde da Família  que moram na comunidade Pau Rosa aprovam novos profissionais



1.jpg Feliz e brincando com o espanhol Abraham Alba, Maria Igraci disse que a pressão arterial ficou alterada depois de receber a visita de um médico " tão bonito"
26/09/2013 às 17:20

Os moradores da comunidade rural  do Pau Rosa, localizada no km 21 da rodovia BR-174 (Manaus-Boa Vista), que há duas semanas contam com  um médico do programa “Mais Médicos” na Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF), consideram que  a vida está muito melhor com o profissional por perto.

Segundo Gregório Jansen, 62, agora quem precisa de atendimento tem todos os dias. O aposentado, morador da região há 15 anos, conta que quando a unidade foi inaugurada não havia médicos todos os dias e a dificuldade para obter tratamento era grande. “As pessoas  tinham que  ir até Manaus para conseguir atendimento”, conta.



De acordo o agente de endemias Ruy Sena, 35, hoje a unidade conta com três médicos clínicos gerais, além de dois dentistas, enfermeiros e assistente social.

Para ele, com a equipe atual é possível atender as 1,1 mil  moradoras da comunidade e manter a frequência nas visitas as casas. Ruy diz ainda que são realizados todos os dias  45 atendimentos.

A dona de casa Maria Tereza conta que tem gostado muito do atendimento do novo médico e diz que ele foi bastante atencioso, olhou nos olhos e conversou bastante.

Na UBSF 55, na rua 25, bairro Nova Cidade, Zona Norte, o médico espanhol Abraham Alba teve o primeiro contato com os moradores do local onde vai trabalhar a partir de segunda-feira. Ele  está muito animado com o trabalho e espera poder ajudar bastante a comunidade.

O médico diz que se inscreveu no programa “Mais Médicos” por que acredita no modelo de saúde da família, onde o objetivo é aproximar a saúde do povo.

Alba conta ainda que antes de vir para o Brasil trabalhava na cidade de Valença na Espanha, em um hospital e quando viu a oportunidade de vir para cá, trabalhar em um local distante dos grandes centros ficou bastante entusiasmado.

A dona de casa Maria Igraci Souza, 62, foi a primeira a receber a visita do doutor  Abraham. Durante a visita a técnica de enfermagem, Claudia Felix aferiu a pressão da idosa que estava alterada. Para justificar, a idosa disse que estava nervosa com a visita de um médico tão bonito.

Maria Igraci, que é diabética e hipertensa, é acompanhada pelos agentes de saúde da unidade todas as semanas e diz com alegria que pretende ir bastante até o local para consultar com o novo médico.

Nova turma começa a trabalhar

Na próxima segunda feira os médicos estrangeiros que chegaram no último 15 assumem os cargos nas unidades de saúde da familia de Manaus.

Entre os cinco profissionais que irão atuar no município, dois são da Bolívia, um da Venezuela, um de Portugal e um da Espanha.

Os médicos irão receber na sexta-feira do Conselho Regional de Medicina (CRM) o número que dá direito a iniciar o trabalho.

Segundo a assessoria de comunicação da Secretária Municipal de Saúde (Semsa) o CRM não colocou dificuldades para o cadastramento deles, que vão iniciar o trabalho tranquilamente.

A assessoria disse ainda, que o  treinamento  coordenado pela Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) e Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) está ocorrendo dentro previsto.

De acordo com a Semsa o Ministério da Saúde já disponibilizou uma nova lista de profissionais que irão atuar no Estado e em breve novos médicos devem chegar ao Amazonas.

A capacitação tem a proposta de ampliar os conhecimentos dos profissionais quanto às políticas de saúde preconizadas pelo Governo do Amazonas .

Equipe da UBSF conta com o reforço do médico

Na Unidade Básica de Saúde da Família  do bairro Nova Cidade, Zona Norte, 4,8 mil  pessoas estão cadastradas para receber atendimento. Há ainda  usuários não cadastrados que vem de outro bairro.  Para atender toda a comunidade treze funcionários trabalham de segunda-feira a sexta-feira.  Segundo a enfermeira, Paula Schmidt, o  médico espanhol Abraham Alba terá muito trabalho quando assumir a unidade que ficou sem um profissional  por duas semanas. 

A enfermeira explica que o trabalho no local é muito grande e  as estratégias montadas para conseguir atender a todos são diversificadas. Ela conta que em alguns casos os agentes chegam a fazer cartazes com os horários dos medicamentos e a dieta do paciente. “Para os pacientes que não sabem ler, por exemplo, as técnicas desenham uma lua se o remédio é a noite, um sol pela manhã, um prato antes do almoço. Nós precisamos atender a necessidade de todos”, diz.

De acordo os funcionários que trabalham com a estratégia da familia é preciso ter vocação, pois diariamente o atendimento é diferenciado. “Tem familias que seguem a risca  as orientações, mas tem outras que você precisa está presente  para conseguir fazer a diferença”, acrescentou a técnica Cláudia Felix.

 Para a equipe da UBSF a chegada de Alba representa reforço importante, pois o trabalho  poderá ser melhorado e as pessoas  vão ser melhor atendidas. “Disposição para a ajudar o novo médico nós temos”, disse a enfermeira Paula Schmidt.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.