Publicidade
Cotidiano
Notícias

Médicos e pacientes dividem histórias de ‘viradas’ contra as doença cardíacas

Essas histórias de superação marcaram o Dia Mundial do Coração, comemorado nesta terça-feira (29) em todo o mundo 30/09/2015 às 11:09
Show 1
Sophia Rodrigues já enfrentou muitas batalhas e nos próximos dias volta a ser internada no Francisca Mendes para se livrar de uma cardiopatia congênita
silane souza ---

Aos dois anos de idade, a pequena Sophia Rocha Rodrigues responde com um sorriso tímido aos cumprimentos de quem se encanta com seu olhar expressivo e seu jeitinho ainda frágil, resultado das batalhas que já enfrentou pela vida. Nos próximos dias, ela deve voltar a se internar na Fundação do Coração Francisca Mendes para dar continuidade ao tratamento de uma cardiopatia congênita – defeito no septo atrioventricular total (DSVT) –, diagnosticada nos primeiros dias de vida.

No ano passado, quando tinha apenas 1 ano e 5 meses de idade, Sophia foi uma das primeiras crianças beneficiadas pela implantação do Serviço de Cardiopediatria da Fundação do Coração Francisca Mendes, vinculada à Secretaria Estadual de Saúde (Susam). “Tínhamos a possibilidade de tentar o tratamento da Sophia no Hospital das Clínicas de Coimbra, lá em Portugal, mas decidimos ficar aqui e não nos arrependemos”, declarou a mãe Gisele Aparecido Lontro Rocha.

Logo no nascimento, o pequeno Aldemir dos Santos, 3, recebeu o diagnóstico de cardiopatia – Persistência do Canal Arterial (PCA) – e passou 18 dias na Unidade de Terapia Intensiva. Daí para frente manteve a saúde sempre debilitada, com persistentes infecções respiratórias. “Vendo o estado de saúde dele, eu achava que ele só ia piorar. Ele nem andava. Mas, hoje, depois da cirurgia, ele voltou a se alimentar direito e agora vive correndo”, revelou a mãe Lindalva Laranja dos Santos.

Essas histórias de superação marcaram o Dia Mundial do Coração, comemorado ontem em todo o mundo. Além de destacar o avanço do atendimento relacionado a doenças cardiovasculares no Amazonas, sobretudo de crianças e adolescentes. Na última semana, o Serviço de Cardiopediatria da Fundação do Coração Francisca Mendes, completou um ano de funcionamento, com 119 cirurgias e 62 procedimentos de hemodinâmica (cateterismos) realizados em crianças.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, um dos próximos passos agora é conseguir habilitação para fazer transplante cardíaco. Conforme ele, a fundação completou os cinco itens exigidos pelo Ministério da Saúde para poder realizar esse tipo de procedimento. “Estamos aguardando a visita do Ministério da Saúde que vem para inspecionar nossa estrutura, a previsão é que isso ocorra no mês de outubro, e até o final do ano podemos está fazendo transplante”, relatou.

Pedro Elias foi responsável pela implantação da Cardiopediatria na Fundação Francisca Mendes, na época, como diretor do hospital. Hoje o considera como o melhor serviço de cirurgia cardíaca do Norte e Nordeste, com alto índice de sucesso, organização e corpo clínico profissional.

Atenção e pré-natal essenciais

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, aproximadamente 1% das crianças nascidas com vida pode apresentar doença congênita cardíaca.

No entanto, o que tem se observado nos últimos anos é que com a melhor assistência básica e pré-natal esse índice tem diminuído mais ainda. “O pré-natal bem feito pode detectar precocemente e com a assistência melhor do Estado, a gestante pode não ter esse tipo de agravo”, ressaltou.

Ele enfatizou que o Estado pretende melhorar os atendimentos a gestante e bebê, principalmente nos municípios do interior, com ações que vão ser implementadas mais adiante pela Rede Cegonha. “Esperamos que em curto prazo possamos trazer mais melhoria para as crianças. Por isso, defendemos a importância de um pré-natal bem feito e, isso não é difícil, está melhor difundido, inclusive na assistência básica de saúde”, apontou.

A Rede Cegonha é uma iniciativa do Ministério da Saúde em parceria com as secretarias estaduais.

Serviço

Antes do Serviço de Cardiopediatria ser implantado na Fundação do Coração Francisca Mendes, as cirurgias cardiopediátricas estavam disponíveis na rede pública do Estado somente por meio de serviços conveniados ao SUS ou com o apoio do Programa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD).

Dicas

O cardiologista, Anderson Rodrigues ressalta que para prevenir as doenças cardiovasculares é importante controlar os fatores de risco, ter uma alimentação balanceada, cultivar sentimentos positivos e praticar exercícios físicos regularmente. Quanto a prática de exercícios é melhor procurar um médico antes e ter o acompanhamento de um professor.

Publicidade
Publicidade