Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Notícias

Mesa Diretora corre para entregar cópia da MP dos Portos a senadores

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), convocou sessão para as 11 horas na expectativa de conseguir iniciar a apreciação em plenário



1.jpg Os senadores terão que concluir a votação da matéria até meia-noite, quando a medida provisória perde a validade
16/05/2013 às 10:34

A Medida Provisória (MP) 595, a MP dos Portos, chegou ao Senado às 10h15, logo após a aprovação na Câmara. O desafio da Secretaria-Geral da Mesa Diretora é fazer as cópias do texto aprovado com as mudanças para distribuir aos senadores.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), convocou sessão para as 11 horas na expectativa de conseguir iniciar a apreciação em plenário. O líder do governo na Casa, Eduardo Braga (PMDB-AM), destacou que essas cópias terão que ser distribuídas o mais rápido possível sob pena de comprometer a apreciação da MP.

Os senadores terão que concluir a votação da matéria até meia-noite, quando a medida provisória perde a validade. Para adiantar o andamento da matéria, os técnicos da Secretaria Geral da Mesa passaram toda a madruga desta quinta-feira (16) trabalhando nos processos regimentais que evitariam medidas protelatórias pela oposição.

O senador Pedro Taques (PDT-MT) disse, no entanto, que o trabalho dos técnicos da Mesa Diretora das Casa não afetarão os procedimentos previstos no Regimento Interno. “[Não me sinto] confortável em votar um tema de tamanha importância de afogadilho.”

As reclamações de Pedro Taques são praticamente um consenso na oposição e entre parlamentares da base aliada. O próprio presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), já disse que não aceitará mais a imposição da Câmara e do próprio governo para que os senadores votem matérias de tamanha importância sem tempo suficiente para avaliação.

 

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.