Publicidade
Cotidiano
Notícias

Metal precioso reluz na crise

Em períodos de instabilidade ou tensão mundial, a busca pela proteção do patrimônio eleva a rentabilidade da commodity. Especialistas explicam como investir na modalidade 14/04/2013 às 11:12
Show 1
Com cotação definida pelo câmbio e pelo mercado internacional, o ouro é uma opção para quem quer correr riscos
Priscila Mesquita Manaus (AM)

Como geralmente acontece em períodos de crise econômica ou de guerra, o ouro é um dos investimentos que vem apresentando maior valorização desde 2008, quando iniciou a atual crise internacional. Nos últimos três anos, o metal precioso foi o investimento mais rentável no Brasil, desempenho que se repetiu no último mês de março, com alta de 3,5%.

Apesar de ser uma oportunidade vantajosa, muitas pessoas ainda desconhecem os procedimentos para investir nessa reserva de valor. Segundo o sócio-diretor da corretora Ação Investimentos e especialista em mercado de capitais, Luiz Bacellar, a pessoa que deseja investir em ouro deve procurar uma corretora listada na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&FBovespa) e, por meio desse serviço, comprar a mercadoria na Bolsa. Em geral, os documentos exigidos para efetivação do cadastro nas corretoras são carteira de identidade, CPF e comprovante de residência.

Quanto ao capital requisitado para esse tipo de aplicação, o especialista explica que os contratos de ouro são negociados em lotes-padrão de 250 gramas na BM&F. No entanto, essa alternativa não é acessível a todos os bolsos. Quem comprou um lote-padrão no último dia 3 de abril, por exemplo, precisou desembolsar R$ 25.450, já que a cotação do ouro na data era de R$ 101,80 o grama.

Luiz esclarece que é possível negociar o ouro no mercado fracionário, comprando, por exemplo, dez gramas. Tomando como base a mesma cotação do dia 3 de abril, o investidor que adquiriu dez gramas aplicou apenas R$ 1.018. “Não recomendo os pequenos investidores a entrar nesse mercado, que requer muita atenção. Para quem gosta de especular, é atrativo em decorrência da volatilidade”, avalia o especialista, destacando que o preço do ouro pode recuar caso a crise europeia se agrave e os europeus comecem a vender suas reservas.

Ttrês perguntas

Marcelo Oliveira, sócio da corretora VIP Investimentos

Em períodos de incerteza, o ouro passa a ser sinônimo de segurança?

Exatamente. Em períodos de incerteza na economia os investidores acabam indo mais para esse lado pois sentem mais segurança em investir em ouro, pois o metal sempre vai ter valor.

O que o investidor precisa saber antes de aplicar em ouro?

Não é preciso muita coisa e nem muito dinheiro, com R$ 1.000 você já pode investir. Como todos os investimentos, o ouro tem riscos. Ele pode sofrer uma desvalorização em certos períodos.

Que outros investimentos têm boa rentabilidade atualmente?

Fundos multimercados, fundos imobiliários e ações. Poupança não é investimento.

Publicidade
Publicidade