Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ministério da Saúde destina R$ 2,7 milhões para seis hospitais no Estado do Amazonas

Ao todo, Ministério da Saúde liberou R$ 7 milhões para custear ações de média e alta complexidade no Amazonas, Distrito Federal e São Paulo 25/09/2015 às 14:42
Show 1
O Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto será um dos beneficiados
Acritica.com Manaus (AM)

O Ministério da Saúde destinou mais de R$ 7 milhões por ano para custear as ações de média e alta complexidade nos estados do Amazonas, Distrito Federal e São Paulo. O objetivo do reforço orçamentário é ampliar o atendimento prestado à população na rede pública e conveniada ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Os valores liberados foram publicados no Diário Oficial da União de quarta-feira (23).

No Amazonas, serão R$ 2,7 milhões destinados ao Hospital Geral José Mendes, ao Hospital e Pronto Socorro da Criança Zona Leste, ao Hospital Pronto Socorro 28 de Agosto, ao Hospital e Pronto Socorro da Criança Zona Oeste, ao Hospital e Pronto Socorro Dr. João Lúcio P. Machado e ao Hospital e Pronto Socorro Dr. Jaristóteles Platão Bezerra de Araújo.

Para o Distrito Federal serão destinados R$ 3,7 milhões que irão beneficiar o Hospital de Base do Distrito Federal, o Hospital Regional de Taguatinga, o Hospital Regional de Sobradinho, o Hospital Regional da Asa Norte, o Hospital Regional de Ceilândia, o Hospital Regional do Paranoá e o Hospital Regional do Gama.

Para o estado de São Paulo, a portaria prevê R$ 580,6 mil, que serão utilizados na aquisição de medicamento para realização da trombólise - processo pelo qual se dissolve um trombo formado na corrente sanguínea -, e o custeio de cinco leitos de Unidade de Cuidado Integral ao Acidente Vascular Cerebral (AVC) na Santa Casa de Limeira (SP).

Investimentos

Os R$ 7 milhões liberados nesta quarta-feira (23) soma-se aos R$ 96 milhões anunciados em diversas portarias publicadas nesta segunda-feira (21) no Diário Oficial da União pelo Ministério da Saúde. Os repasses feitos reforçarão o orçamento de estados e municípios para custeio das ações de média e alta complexidade de 20 estados: Rio Grande do Norte, Paraíba, Pará, Rondônia, São Paulo, Goiás, Acre, Pernambuco, Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, Aracajú, Bahia, Goiás, Maranhão, Alagoas, Piauí e Tocantins.

As ações do bloco de financiamento de média e alta complexidade incluem à ampliação e melhoria da Rede Cegonha, Rede de Urgência e Emergência, possibilitando a habilitação de novos serviços como leitos de UTI Adulto, Pediátrico e Neonatal, e Centros de Trauma.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade