Publicidade
Cotidiano
Prevenção

Ministério da Saúde lança campanha em prol da melhoria da saúde do homem

A iniciativa foca em ações voltadas para o público masculino, especialmente gays e bissexuais, e tem caráter permanente, devendo chegar nos próximos dias ao Amazonas 28/04/2016 às 09:51
Show sa de
A campanha do Ministério da Saúde pretende sensibilizar a população masculina sobre a importância dos exames para a prevenção e o diagnóstico precoce / Foto: Márcio Silva - Arquivo/AC
Paulo André Nunes Manaus (AM)

Os impactos negativos na saúde do homem que, culturamente, acessa os serviços de saúde menos que as mulheres, são uma das preocupações da nova campanha nacional do Ministério da Saúde (MS). Lançada durante a 3ª Conferência de Políticas Públicas de Direitos Humanos de LGBT, em Brasília, a campanha “Cuidar bem da saúde de cada um. Faz bem para todos. Faz bem para o Brasil”, tem foco na saúde integral, atendimento humanizado e respeito para homens, especialmente gays e bissexuais, e tem caráter permanente, devendo chegar nos próximos dias ao Amazonas, de acordo com a assessoria de imprensa do órgão federal.

Outra preocupação premente aos homens: segundo o MS, no Brasil, eles vivem 7,3 anos a menos que as mulheres. O fato, de acordo com a chefe do Núcleo de Saúde do Homem da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Maria Eliny Ribeiro da Rocha, é atribuído ao fato de o homem ainda ser visto provedor,  como se fosse o ‘super homem’, que não adoece.  “Quando ele se vê em um momento com a saúde fragilizada e doente, ele acha que não pode mais ser útil, mas não busca o serviço de saúde. Isso vai postergando e, em determinado momento, quando se agrava é que ele  vai ao pronto-socorro”, explica a especialista. 

“A mulher, ao contrário, procura mais os serviços de saúde, cuida mais de si e tem os seus exames em dia. Em muitas vezes não há mais condições de se fazer algo por ele”, pontua ela.

Vulneráveis

Ainda segundo a especialista, os homens apresentam maior vulnerabilidade às doenças, sobretudo as crônicas, do aparelho circulatório e respiratório, seguido de neoplasias, do sistema urinário e causas externas como lesões, violência e acidentes de trânsito, que atingem, principalmente, os jovens.

“Nossos jovens do sexo masculino tem a necessidade de se enturmarem, e são testados pelo álcool, fumo e drogas, muitas coisas são colocados para ele no ambiente. E, quando chega na fase adulta, os hábitos não saudáveis vão estar mais exacerbados”, esclarece a especialista Maria Eliny. “Se não se tem uma alimentação balanceada, por exemplo, pode-se contrair câncer, neoplasia, hipertensão, diabetes, impotência sexual e enfisemas”, alerta ela.

Unidades Básicas para eles de segunda até sábado

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) desenvolvem atividades voltadas para o público masculino na rotina diária de atendimento,   seguindo as diretrizes da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, facilitando e ampliando o acesso da população masculina à saúde.

Além das UBSs, que funcionam de segunda a sexta-feira, de manhã até à tarde, a Semsa também disponibiliza os serviços de dez UBSs em horário ampliado, de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e aos sábados, das 7h às 12h, como uma alternativa para realizar ações de prevenção, como consultas médicas e odontológicas, de imunização e exames para a detecção precoce de doenças.

Publicidade
Publicidade