Publicidade
Cotidiano
Notícias

Ministério Público impede que ex-FDN, Ronairon Negreiros, cumpra prisão domiciliar

Ronairon tentou receber benefício para cumprir prisão em casa, alegando estar doente de tuberculose e que não tem o tratamento adequado dentro da cadeia 07/11/2015 às 14:16
Show 1
Jurado de morte pela facção criminosa Família do Norte (FDN), Ronarion afirma não ter medo de morrer e diz que entregou sua vida nas mãos de Deus
Joana Queiroz ---

O traficante de drogas e ex-membro da facção criminosa Família do Norte (FDN), Ronairon Moreira Negreiros, foi impedido de ser mandado para casa na manhã de ontem por intervenção do Ministério Público Estadual (MPE).

O MPE encaminhou a cópia de um mandado de prisão preventiva em aberto em desfavor do traficante, expedido pela Comarca do Rio de Janeiro, ao comandante do Comando de Policiamento Especial (CPE) tenente-coronel Cleithman Coelho.

O promotor de Justiça Lauro Tavares disse que enquanto o mandado de prisão da Comarca do Rio de Janeiro não for revogado, Ronairon deverá continuar preso onde se encontra hoje.

“Tivemos a informação que nos quatro meses que esteve preso no CPE Ronairon nunca foi submetido a um exame médico e como alguém pode garantir que ele está tuberculoso? Isso é um absurdo”, disse o promotor.

A determinação para que Ronairon saísse para cumprir prisão domiciliar foi expedido na quinta-feira passada pela desembargadora da 2ª Câmara Criminal Encarnação das Graças Salgado, mesmo com o parecer contrário do MPE, atendendo ao pedido da defesa do preso que alega que ele está tuberculoso e que não pode receber tratamento adequado para sua recuperação dentro do CPE.

Na ordem de remoção, a desembargadora concede em favor do preso a substituição da prisão preventiva para prisão domiciliar no período de 90 dias mas que ele seja submetido a monitoramento eletrônico por meio de tornozeleira. Nesse período, o interno deverá ser submetido a tratamento médico.

Ronairon está preso há quatro meses no quartel do CPE por estar sendo ameaçado de morte pelo comando da FDN, que o acusa de traidor. Ontem de manhã, no CPE havia a expectativa de ele poderia ser assassinado por seus desafetos assim que ganhasse liberdade.

Os advogados que estavam ontem no quartel aguardando a chegada do Oficial de Justiça disseram que haviam conversado com Ronairon e ele disse que não tinha medo de nada, pois já tinha entregado a sua vida para Deus.

Para promotores do Ministério Público, Ronairon sabe que estão querendo matá-lo e que para ele só tem duas saídas, ir para a rua e ser morto ou fugir de Manaus para continuar vivendo. 

A polícia e o Ministério Público suspeita que Ronairon tentava fugir. Ele deveria ter saído da prisão na quinta-feira ou na manhã de ontem o que não aconteceu por estar faltando tornozeleiras, a defesa conseguiu a autorização para que ele deixasse a prisão e fosse para casa sem o acessório eletrônico.

Saiba mais Preso no Rio Ronairon foi transferido para o CPE em julho deste ano alegando que corria risco de morte depois que o seu comparsa Winchester Uchoa Cardoso, o “Chester”, 31, foi decapitado após transferência dele para o Compaj. Ele foi preso pela última vez em abril deste ano, no Rio de Janeiro, com Fábio Diego de Matos Oliveira, o “Piu Piu”, 28; e Chester portando dez pacotes de skank e aproximadamente R$ 5 mil.

Publicidade
Publicidade