Publicidade
Cotidiano
Notícias

Moradores da Zona Norte de Manaus cobram obras prometidas na gestão Amazonino

Conjunto Águas Claras sofre há anos com falta de urbanização. De acordo com os moradores, existe verba destinada especificamente para tratar este problema do conjunto, mas as obras nunca iniciaram. 14/06/2013 às 20:03
Show 1
Com faixas nas mãos, moradores pedem por obras de asfaltamento e fornecimento de água
Bruno Strahm Manaus (AM)

Moradores do Conjunto Águas Claras fizeram um protesto com faixas e o bloqueio de parte da Avenida Natan Xavier, na Zona Norte de Manaus, no fim da tarde desta sexta-feira (14). Eles reclamavam da falta de asfaltamento no bairro e fornecimento de água na casa dos moradores. A polícia militar estava presente no local, mas apenas observou a manifestação dos moradores, que foi pacífica.

Cerca de 50 pessoas participaram do protesto, que iniciou por volta de 17h30 e durou duas horas.

De acordo com os moradores a prefeitura havia firmado um acordo de R$ 55 milhões junto à Caixa Econômica Federal, ainda na gestão anterior, de Amazonino Mendes, para asfaltar e instalar a tubulação de água, mas as obras nunca foram concluídas.

Na época da assinatura do contrato o então prefeito Amazonino Mendes declarou: “A Prefeitura vai entrar com uma contrapartida de 10,21% do valor total da obra que é de R$ 6,2 milhões. O custo total será de R$ 61 milhões”

O contrato, assinado em março de 2012, tinha previsão de terminar em 12 meses, um ano depois, pouca coisa mudou.

“Eles só asfaltaram a avenida principal (Natan Xavier) e não fizeram mais nada! Era para a obra completa com a tubulação e o asfalto na frente de casa no mês passado segundo o contrato firmado com a construtora contratada, mas não vimos isso acontecer”, diz o morador Vivaldo Junior.

Vivaldo reclama ainda que terrenos do Águas Claras estão sendo alvo de grileiros. Eles estariam tomando o local para destiná-lo a ser abrigo de prédios de órgãos públicos.

Publicidade
Publicidade