Publicidade
Cotidiano
Notícias

Moradores fecham via que dá acesso à ponte sobre o rio Negro

O fluxo de veículos ficou interrompido na avernida Cirilo Neves até que negociações entre moradores e Defesa Civil para o restabelecimento do fornecimento de água foram levados a diante. O sentido da via que liga Manaus à Iranduba ainda está bloqueado 16/09/2014 às 20:04
Show 1
Manifestantes ocupando a Av. Cirilo Neves, nas proximidades da Ponte do Rio Negro
acritica.com Manaus (AM)

Em protesto por falta de água,  dezenas de moradores bloquearam com barricadas o acesso de carros na via Cirilo Neves – que dá acesso à ponte sobre o rio Negro -, no bairro Compensa 3, na Zona Centro Oeste de Manaus. No fim da tarde desta terça-feira (16), funcionários da Defesa Civil do município intermediou as negociações para a liberação da avenida.

Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) juntamente com policiais militares do Batalhão de Trânsito ajudam a organizar o trânsito que está retido no sentido Manaus Iranduba. Apesar disso, a retenção não teve influência no trânsito na Avenida Brasil, principal via de acesso ao bairro da Compensa.

De acordo com informações de policiais militares lotados no Batalhão de Trânsito que tomam conta do acesso de veículos nos dois extremos da ponte, os manifestantes se concentraram na altura de uma ‘Ilha Gelada’. Por volta de 17h, os moradores invadiram a pista com entulhos e criaram barricadas para impedir a passagem de carros.

Em nota enviada à imprensa, o chefe da Casa Militar, coronel Fernando Farias, informou que a Defesa Civil entrou em contato com a Manaus Ambiental, que se comprometeu em resolver o problema ainda nesta terça-feira. Segundo ele, a comunidade ficou sem água, após a ruptura em uma tubulação. Após a negociação, os manifestantes desbloquearam a via e o fluxo do trânsito voltou ao normal.  


Publicidade
Publicidade