Publicidade
Cotidiano
Histórias de superação

Histórico, motorista sem braços fala do desafio que enfrentará nas ruas de Manaus

Leonardo de Souza recebeu a sonhada Carteira Nacional de Habilitação na sede do Detran-AM e falou sobre o conturbado trânsito manauense; ele é a primeira pessoa com deficiência nessas condições a tirar a CNH categoria B na Região Norte 08/12/2016 às 05:00
Show leonardo1
Leonardo de Souza Cavalcante e a sonhada habilitação no próprio carro adaptado dele / Fotos: Winnetou Almeida
Paulo André Nunes Manaus (AM)

Antes mesmo de receber, na última quarta-feira, a sonhada Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o motorista Leonardo de Souza Cavalcante, 18, que não possui os dois braços, já se preparava para enfrentar os desafios do atribulado trânsito de Manaus. E entre eles estão os frequentes assaltos que têm, como vítimas, os condutores da cidade. Ele é a primeira pessoa com deficiência nessas condições a tirar habilitação categoria B na região Norte.

“Já estou um pouco acostumado com o dia a dia do trânsito de Manaus. Me preocupo mais com os assaltos que ocorrem diariamente, pois hoje, na cidade, ninguém respeita mais ninguém nas ruas. Algumas pessoas podem até querer me assaltar por eu não ter braços, mas quero ver é tirar o veículo do lugar na hora, já que o carro é adaptado para mim”, explica ele, dando entrevista e, ao mesmo tempo, entrando sozinho no seu carro próprio, um Agile Chevrolet, especialmente adaptado às condições dele e seguindo as regras de segurança do Conselho Nacional de Trânsito. Uma das principais inovações é que o veículo, que é de propriedade do próprio Léo, tem câmbio automático, pedais adaptados para ele por meio de peças de aço, direção hidráulica e adaptação dos comandos de painel para membros inferiores.

“Vou ser um motorista responsável e seguindo as leis para ser exemplo a vários motoristas”, destaca o jovem, que se disse honrado, e com grande responsabilidade de “representar o Amazonas como único habilitado com deficiência” na Região Norte.

Dia histórico
A histórica entrega formal da CNH Especial a Leonardo de Souza foi feita pelo diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Leonel Feitoza, no auditório do órgão, no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul.

Leonardo prestou o exame de direção no último sábado na Área de Exames do Detran, no bairro Santa Etelvina, Zona Norte. “Isso é a realização de um sonho de muitos anos. Provei para as pessoas que eu posso dirigir normalmente mesmo sem os braços. É um estímulo para que outras pessoas com deficiência como eu possam também tirar a sua carteira de motorista”, disse o aluno finalista do ensino médio do Colégio Dom Bosco e que trabalha na montagem de som automotivo.

Uma das pessoas mais felizes com a conquista era a mãe dele, Cleonice Araújo, 36. “Estou muito feliz e contente por ele ter essa habilitação. Graças a Deus o Leonardo conseguiu. Não tenho nenhum medo dele dirigir nas ruas, sei que ele é ‘motora’ e se garante. Mas o que me dá receio são os assaltos. Isso que não deixa eu dormir direito”, explica a mãe, sobre um dos desafios do histórico filho.

Um sonho de infância

Leonardo de Souza Cavalcante teve má formação congênita no nascimento, e nasceu sem os dois braços. O amor por carros surgiu na infância, quando ganhou, de presente, um carro movido à bateria. Para tirar a CNH, pessoas com deficiência como Leonardo têm que passar por uma junta médica a extensão da deficiência do candidato à habilitação.

Uma vez por ano ele vai a São Paulo para tratamentos específicos na Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). E ele faz sessões de bototerapia em Novo Airão (a 115 quilômetro de Manaus), que o ajudam a relaxar a musculatura e auxiliar no equilíbrio e na movimentação, dando mais autoconfiança.

Na próxima segunda-feira o Detran vai lançar outras ações que o órgão pretende implementar para facilitar o acesso da pessoa com deficiência no processo de habilitação.

Frase

"É um sonho que eu tinha desde criança, e um estímulo para que outras pessoas como eu possam também tirar a CNH”

Leonardo de Souza
Motorista sem os dois braços, mas com a CNH

Blog

Cleide Duarte, tia de Leonardo e responsável por custear a auto-escola para ele

“Me sinto muito realizada ao concretizar o sonho do meu sobrinho. É muito emocionante realmente (ela dá uma pausa por alguns segundos para chorar). É uma felicidade e uma emoção tremendas. Estou muito feliz por realizar esse sonho do Leonardo, de ter contribuído para essa alegria dele. Ele nasceu com má formação congênita, e é a nossa estrela. Desde criança nós procuramos apoiá-lo em tudo, nos estudos, seja em qual atividade que ele desejasse exercer. Eu acompanho ele e estou muito feliz mesmo. Desde criança nós o acompanhamos. Eu não imaginava que ele chegasse a esse dia de hoje. Ele veio andar apenas com oito anos de idade, e pensávamos: ‘Será que ele vai andar?’. E hoje em dia, aos 18 anos, ele está dirigindo um carro e recebendo a sua Carteira Nacional de Habilitação. Tudo graças ao nosso querido e amado Deus, que está sempre à frente de tudo.  Eu também dirijo, e o Leonardo sempre me dando uns toques aqui, outro alí. Ele entende muito, Deus deu esse dom pra ele, tem muita noção de espaço e sabe o que fazer no nosso trânsito. Somos moradores de Educandos, na Zona Sul, e todos da família estamos muito felizes mesmo com tudo isso que está acontecendo na vida do Leonardo”.

Publicidade
Publicidade