Quinta-feira, 18 de Julho de 2019
Notícias

Mototaxistas interditam via de entrada de Manacapuru (AM) durante protesto contra prefeito

Segundo os manifestantes, o prefeito Washington Régis teria prometido regularizar todos os profissionais da cidade que tivessem comprado um colete de segurança



1.jpg Aproximadamente 500 mototaxistas de Manacapuru interditaram a via de entrada e saída do município para protestar contra o prefeito
03/08/2013 às 17:35

Aproximadamente 500 mototaxistas de Manacapuru, município distante 84 quilômetros de Manaus, interditaram na manhã deste sábado (3) a via de entrada e saída da cidade para protestar contra o prefeito Washington Régis (PMDB) que, segundo a classe de trabalhadores, teria descumprido um acordo para regularizar todos os profissionais da cidade que comprassem um equipamento de segurança para mototáxi e que tivessem feito curso de formação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM).

Segundo reportagem da TV A CRÍTICA que se deslocou até o local, o trânsito ficou bastante congestionado na área pois os manifestantes fizeram uma carreata pelas ruas da cidade e depois seguiram, por volta das 14h, para a residência do prefeito com o objetivo de tentar um diálogo.

Conforme um dos mototaxistas, Mário Jorge de Souza, 54, em uma conversa há dois meses o prefeito Washington Régis havia prometido regularizar os trabalhadores que fossem maiores de 21 anos, habilitados há no mínimo dois anos e tivessem comprado um colete de segurança, exigências que constam a lei 12.009/2009, que regulamenta a atividade de mototaxista. Conforme Mário Jorge, o político também teria se prontificado em retirar “imediatamente” das ruas de Manacapuru os mototaxistas que não cumprissem essas normas. "Queremos saber quem está cadastrado, quem fez o curso de formação e quem possui os equipamentos necessários para prestar o serviço”, disse.

Ainda de acordo com Mário Jorge, ele foi um dos 250 profissionais que há cerca de dois anos participaram de um curso de formação de 30 horas promovido por um funcionário do Detran-AM no município. “Uma segunda turma iniciou as aulas e já passaram pela primeira prova. Faltam mais duas”, informa. Outro encontro com o prefeito teria ocorrido na tarde da última sexta-feira (2), sem o anúncio de nenhuma resposta concreta sobre a regularização dos profissionais.

Regularização

O prefeito informou que os manifestantes não têm o direito de serem regularizados porque apenas 60 trabalhadores, dos 300 que fizeram o curso, receberam a aprovação do Detran-AM. O prefeito negou que tenha feito promessas de legalizar todos os mototaxistas que comprassem o colete vindo de Goiânia, em Goiás, e falou que a Justiça aconselhou que apenas os aprovados no curso recebessem regularização da Prefeitura de Manacapuru. “Eu quero fazer tudo dentro da lei”, disse Washington Régis.

Conforme a lei 12.009/2009, que regulamenta a atividade de mototaxista, as principais regras para se tornar um profissional legalizado são ter completado 21 anos, possuir habilitação na categoria há pelo menos dois anos, utilizar colete de segurança com dispositivos retrorrefletivos nos termos do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), e receber a aprovação do curso de formação do Detran, e não apenas fazer o treinamento.


*Colaborou Rocilane Soares, repórter da TV A Crítica

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.