Publicidade
Cotidiano
ELEIÇÕES 2018

MP aponta 18 ações de impugnação e dez de inelegibilidade em candidaturas no AM

Dentre as 18 impugnações, 16 delas são referentes à rejeição de contas e outros dois casos de condenação criminal, sendo um de homicídio culposo e outro de formação de cartel 22/08/2018 às 16:11
Show mpf 27485380 128c 42d3 ae18 3c278a794fc4
Procurador regional eleitoral (PRE) Rafael Rocha. Foto: Arquivo AC
Geizyara Brandão Manaus (AM)

O balanço final do Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral) apontou 18 ações de impugnação de registro de candidatura e dez notícias de inelegibilidade. As informações foram concedidas pelo procurador regional eleitoral (PRE) Rafael Rocha na tarde desta quarta-feira (22). O MP não informou quais são os cargos que concorrem os candidatos e seus nomes.

“Nós já fizemos análise de todas as informações que temos disponíveis e por isso concluímos que muito provavelmente não haverá novas impugnações”, afirmou o procurador.

Dentre as 18 impugnações, 16 delas são referentes à rejeição de contas e outros dois casos de condenação criminal, sendo um de homicídio culposo e outro de formação de cartel.

O julgamento das ações pode ser convertido em diligência, segundo Rocha. “Nós estamos pedindo que o Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), se a decisão é irrecorrível, definitiva e, se for o caso, que traga a cópia dos acórdãos para serem analisados”, explicou.

De acordo com Rocha, mesmo se o candidato estiver inelegível, pode requerer a candidatura e enquanto não for julgado pode continuar em campanha e ainda que haja um indeferimento participar da eleição deste ano sub judice – termo do latim para informar que se encontra em mãos de um juiz ou tribunal, aguardando determinação judicial.

Publicidade
Publicidade