Publicidade
Cotidiano
DENÚNCIA

MPF abre investigação contra economista de Bolsonaro por suspeita de fraudes

Na denúncia consta que o economista Paulo Guedes captou ao menos R$ 1 bilhão em fraudes de transações com fundos de pensão de estatais 10/10/2018 às 11:53
Show paulo guedes 47c1eb63 7693 4d76 aaa0 94261e3d9809
Foto: Sérgio Moraes/Reuters
Ricardo Brito (Reuters) Brasília (DF)

O Ministério Público Federal (MPF) confirmou nesta quarta-feira (10), por meio da assessoria de imprensa, que foi aberta uma investigação contra o economista Paulo Guedes, coordenador do programa econômico do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), por suspeita de fraude em transações com fundos de pensão de estatais.

Um procurador com conhecimento direto do caso, que falou sob condição de anonimato, havia confirmado mais cedo à Agência Reuters informação revelada inicialmente pelo jornal Folha de S.Paulo, de que Guedes é alvo de investigação aberta pela força-tarefa da Operação Greenfield, que mira esquemas de pagamento de propina em fundos de pensão.

Segundo a Folha de S.Paulo, Guedes captou ao menos R$ 1 bilhão dessas entidades de forma irregular por meio de gestoras de recursos a partir de 2009, em associação com executivos de fundos de pensão ligados ao MDB e ao PT.

Um representante do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) foi questionado pela Reuters sobre a investigação contra Paulo Guedes. Até a publicação desta matéria a equipe do político ainda não havia respondido. A agência também tentou contato com Paulo Guedes, mas não obteve sucesso.

Publicidade
Publicidade