Publicidade
Cotidiano
Notícias

MPF-AM adere ao movimento Manaus Mais Verde e recebe apoio às 10 Medidas

Comitê de Gestão Socioambiental da PR/AM vai colaborar com as ações do movimento; participantes de manifestos também coletarão assinaturas para campanha do MPF 23/10/2015 às 18:43
Show 1
O advogado e escritor Júlio Antonio Lopes, um dos representantes da entidade, contou que o movimento nasceu da indignação diante da cortina de fumaça que se instalou sobre Manaus nos últimos meses
acritica.com* Manaus (AM)

O interesse em comum na causa ambiental e no combate à corrupção uniram, nesta sexta-feira (23), as campanhas promovidas pelo Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) e o Movimento Manaus Mais Verde, projeto apartidário que realiza manifestações de conscientização pela proteção do meio ambiente na capital.

O MPF passou a compor a lista de instituições apoiadoras do projeto de revitalização ambiental de Manaus e o Movimento Manaus Mais Verde é o mais novo parceiro da campanha 10 Medidas Contra a Corrupção no Amazonas.

O Comitê de Gestão Socioambiental do MPF/AM, que leva o nome de “Ecotime”, recebeu materiais de divulgação e passará a integrar o fórum on-line sobre as atividades do projeto.

A ideia, segundo o procurador-chefe do MPF/AM, Edmilson Barreiros, é que os servidores e membros da instituição possam participar ativamente das ações do movimento Manaus Mais Verde e inserir as atividades nas programações do comitê, que atualmente realiza ações e debate diretrizes internas para aprimorar a gestão socioambiental do Ministério Público Federal em suas práticas diárias.

A parceria se concretiza também com o envolvimento dos integrantes do projeto na coleta de assinaturas para a campanha 10 Medidas Contra a Corrupção, capitaneada pelo MPF em todo o país com o objetivo de reunir 1,5 milhão de assinaturas de apoio a uma série de providências legislativas propostas para coibir delitos que envolvem o desvio de verbas públicas e os atos de improbidade administrativa. O sumário das medidas e a íntegra dos anteprojetos podem ser consultados em www.10medidas.mpf.mp.br.

O advogado e escritor Júlio Antonio Lopes, um dos representantes da entidade, contou que o movimento Manaus Mais Verde nasceu da indignação diante da cortina de fumaça que se instalou sobre Manaus nos últimos meses. “Percebemos que cada órgão possui, internamente, sua preocupação legítima com o meio ambiente. Nosso papel é justamente catalisar essas ações em torno de uma causa e unir esforços para gerar ações práticas em defesa da qualidade de vida em nossa cidade”, destacou o advogado, que é pai da coordenadora titular do movimento, Laís Lopes.

Além do MPF/AM, aderiram ao projeto de conscientização ambiental o Comando Militar da Amazônia, o Tribunal de Justiça do Amazonas, Academia Amazonense de Letras, Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região, Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas, Sindicato das Empresas de Jornais do Amazonas e Comitê Gestor dos Jogos Olímpicos no Amazonas, entre diversas outras instituições e entidades. No próximo dia 9 de novembro, representantes do grupo participarão da audiência pública promovida pelo MPF/AM sobre prevenção e controle de queimadas no Amazonas.

Neste sábado (24), dia do aniversário de Manaus, o grupo divulga o Manifesto por uma Manaus Mais Verde, que lança as bases da atuação proativa do movimento no Estado.

Na manhã do próximo dia 1º de novembro, o Manaus Mais Verde realizará também uma manifestação, em parceria com o movimento Fui Eu que Plantei, na Ponta Negra, pelo fim das queimadas e punição dos desmatadores da Amazônia, com participação de estudantes e representantes de apoiadores. No local também será possível assinar as listas de apoiamento às 10 Medidas Contra a Corrupção.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade