Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
publicidade
show_correios_123.JPG
publicidade
publicidade

CRIME

MPF/AM denuncia quatro pessoas por latrocínio em agência dos Correios

Justiça deverá julgar os réus por roubo seguido de morte; MPF quer ainda obrigar acusados ao pagamento de indenização de R$ 150 mil aos familiares da vítima


31/08/2017 às 15:57

O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) denunciou à Justiça quatro pessoas por envolvimento na morte de um agente de segurança, em Rio Preto da Eva (município a 78 quilômetros de Manaus). O crime ocorreu no último dia 15 de agosto, após o vigilante ter reagido a uma tentativa de assalto à agência dos Correios do município.

Na denúncia, o MPF/AM ressalta que a participação de Francisco Euder Pereira Frutuoso, Andreza de Souza Góes, Jonathas Sarmento de Souza e Tamiles Gomes Martins foi comprovada por meio de exame de necrópsia da vítima, apreensão da arma de fogo e do veículo usado pelos denunciados e ainda do depoimento dos policiais que prenderam o grupo.

O documento de acusação também conta com a confissão de três dos quatro réus, que descreveram detalhes da ação criminosa e a função desempenhada por cada um deles na execução do roubo seguido de morte. O MPF/AM pediu à Justiça acesso às câmeras de segurança da agência postal.

Os fatos narrados na denúncia sustentam que os acusados chegaram à agência dos Correios no município em um veículo branco modelo S-10. Um deles portava arma de fogo. Quando o agente de segurança percebeu a ação do grupo, agiu imediatamente, mas teve sua armada arrancada. Durante a ação houve luta corporal e um disparo atingiu e matou o segurança.

publicidade

 O MPF também relata na ação que, após a tentativa de assalto que culminou no assassinato, Francisco Frutuoso – apontado como autor do disparo – roubou a arma do segurança e fugiu com os comparsas, em direção à Manaus. Na altura do quilômetro 77 da Rodovia AM 010, foram interceptados e presos por policiais militares.

O MPF/AM pede a condenação dos quatro réus, com base no artigo 157 do Código Penal, pelos crimes de tentativa de roubo e latrocínio, tendo como agravantes o uso de arma de fogo e o fato de ter envolvido duas ou mais pessoas. A pena pode chegar a 30 anos, já que o crime resultou em morte.

Além do pedido de condenação à reclusão, o MPF/AM pede que os réus sejam obrigados a pagar conjuntamente indenização mínima de R$ 150 mil aos familiares da vítima, como reparação pelo dano moral causado.

A ação tramita na 2ª Federal do Amazonas, sob o número 9381-74.2017.4.01.3200.

 *Com informações da assessoria de comunicação.

publicidade
publicidade
Quarto suspeito envolvido em morte de lutadora de Jiu-Jitsu é preso em Manaus
Alunos de escola municipal no bairro São Francisco ainda não iniciaram ano letivo
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.