Publicidade
Cotidiano
OPERAÇÃO

MPF retira nome de Vanessa Grazziotin e Eron Bezerra da lista da Lava-Jato

Após saída da lista do ministro Edson Fachin, investigação segue para a ministra Rosa Weber. MPF afirma que não há relações "de conexão com os casos de corrupção, peculado e lavagem de dinheiro" 17/08/2017 às 17:56
Show vanessa
Segundo a senadora, tanto ela quanto Eron já tiveram seus depoimentos colhidos há um mês (Foto: Márcio Silva)
Geizyara Brandão Manaus (AM)

O Ministério Público Federal (MPF) retirou o nome da senadora Vanessa Graziottin e do ex-deputado Eron Bezerra, ambos do PCdoB, da lista do ministro Edson Fachin, que investiga a operação da Lava-Jato. Agora a investigação segue para decisão da ministra Rosa Weber.

"Nunca deveria ter entrado (na Lava-Jato), porque nunca houve denúncia de corrupção contra nós. Mas o Ministério Público, numa atitude apressada colocou um monte de gente lá. [...] Isso criou muitos transtornos", declarou Bezerra.

O documento do MPF afirma que mesmo o caso tendo sido originado de delações de executivos da empresa Odebrecht, envolvida em desvios da Petrobras, não há relações “de conexão com os casos de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro investigados no âmbito da chamada operação Lava Jato”.

“Não se pode misturar crimes de corrupção com eventuais especulações de caixa dois que, no nosso caso, nem isso houve”, afirmou o ex-deputado.

Segundo a senadora, tanto ela quanto Eron já tiveram seus depoimentos colhidos há um mês, aproximadamente. Vanessa acredita que o caso será arquivado pela ministra.

“Nós estamos muito tranquilos. [...] A expectativa é que seja arquivado, nós não temos dúvidas quanto a isso. Não vou antecipar uma decisão que não é minha, mas nós podemos nos basear naquilo que está lá”, disse a senadora.

Publicidade
Publicidade