Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020
Notícias

MPRJ solicita quebra dos sigilos fiscal e bancário de Ivo Meirelles

O presidente da Estação Primeira de Mangueira pagaria o valor mensal de R$ 150 mil a traficantes, em troca de sua permanência no cargo. Os traficantes também seriam responsáveis por indicar outros nomes para a diretoria da Mangueira



1.gif Justiça investiga o presidente da Mangueira por participação no tráfico de drogas
20/02/2013 às 15:29

O Ministério Público do Rio de Janeiro solicitou ao Juiz da 39ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, a quebra do sigilo bancário do presidente da escola de samba Estação Primeira de Mangueira, Ivo Meirelles. Além do sigilo fiscal de Ivo o MPRJ, também requeriu a quebra do sigilo da agremiação, ambos são investigados por envolvimento com o tráfico de drogas.

A medida faz parte da investigação conduzida pela 8ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 1ª Central de Inquéritos da Capital. 54 contas em nome da escola e seis em nome de Ivo Meirelles foram identificadas.



O Ivo Meirelles e a agremiação começaram a ser investigados após denuncia anônima feita ao 17ª DP, São Cristovão. Meirelles pagaria em nome da escola o valor mensal de R$ 150 mil a traficantes, em troca de sua permanência no cargo. Os traficantes também seriam responsáveis por indicar outros nomes para a diretoria da Mangueira.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.