Publicidade
Cotidiano
Notícias

Mudanças da área da segurança pública feitas por José Melo começaram ser efetivadas

Possíveis nomes são sondados para assumirem secretarias e institutos na área de segurança pública do Amazonas 03/12/2014 às 10:09
Show 1
Delegado Orlando Amaral (DERFD) é cotado para assumir a Delegacia Geral
Joana Queiroz ---

O ex-superintendente da Polícia Federal do Amazonas Sérgio Lúcio Fontes foi convidado pelo governador José Melo para ser o secretário de Segurança Pública do Amazonas. Ontem, por telefone, Fontes confirmou o convite e disse ainda que aceitou, mas que está dependendo da liberação da direção da Polícia Federal. Atualmente ele está exercendo a função de diretor de gestão de pessoal da Polícia Federal (PF) e é ex-diretor da Academia Nacional de Polícia em Brasília.

O nome de Sérgio Fontes está também na lista tríplice para escolha do futuro diretor-geral da corporação junto com os nomes de Roberto Troncon, superintendente regional da PF em São Paulo e Sérgio Menezes, superintendente regional da PF em Minas Gerais. A lista, que tem caráter de sugestão, será levada ao ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e à Presidência da República. A escolha do chefe da PF é prerrogativa exclusiva da Presidência da República.

Além de Sérgio Fontes, o governador convidou, ainda, o atual delegado da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) Orlando Góis Amaral. O delegado confirmou o convite de Melo, porém não revelou se aceitou ou não. “Ainda está muito cedo pra falar sobre isso”, disse Amaral. Quanto ao nome do oficial que vai comandar a Polícia Militar (PM) ainda não foi revelado, embora já exista um escolhido.

Ontem pela manhã, nos corredores da Secretaria de Segurança Pública, os comentários é que havia muitos oficiais almejando ser o comandante da Polícia Militar, assim como para ser o delegado geral da Polícia Civil, alguns estavam, inclusive, buscando apadrinhamento com políticos influentes, por isso o sigilo sobre os nomes dos escolhidos.

Amaral apareceu como um dos nomes mais cotados pela experiência e desempenho frente à DERFD. Ele foi militar durante 20 anos servindo na Força Aérea Brasileira (FAB), está há 14 anos como delegado da Polícia Civil e há oito como titular da DERFD.

As mudanças da área da segurança pública feitas por José Melo começaram ser efetivadas na área da Polícia Técnica e Científica com a mudança de gestores. No dia 19 do mês passado foi publicada no Diário Oficial a exoneração dos diretores do Instituto Médico Legal (IML). Saiu o médico legista Sérgio Machado e assumiu a vaga outro legista, Reinaldo Ferreira Júnior.

No Instituto de Criminalística (IC) saiu o perito Carlos Fernandes e entrou o perito Cícero Lucivaldo Soares.

 Mais mudanças

Para o Instituto de Identificação (ID) foi escolhido Ivanilson de Araújo Mota para ocupar a vaga de Eduardo Neiva. Outras mudanças já estão sendo aguardada e algumas já foram decididas. A CRÍTICA obteve informações que algumas secretarias serão extintas e outras divididas. Até ontem o governador ainda não tinha nenhum homem para ocupar a pasta da Secretaria de Justiça e de Direitos Humanos (Sejus), considerada uma das mais problemáticas.

O que muda

Sai: Coronel Paulo Roberto Vital (SSP) , Entra: Sérgio Fontes
Sai: Josué Rocha (DG), Entra: Orlando Amaral
Sai: Sérgio Machado (IML), Entra: Reinaldo Júnior
Sai: Carlos Fernandes (IC), Entra: Cícero Lucivaldo
Sai: Eduardo Neiva (ID), Entra: Ivanilson de Araújo

Publicidade
Publicidade