Publicidade
Cotidiano
Transplante

Mulher de 66 anos recebe coração de técnico alemão morto em acidente no Rio

A cirurgia ocorreu ontem (16) no Instituto Nacional de Cardiologia (INC), na Zona Sul da cidade do Rio. De acordo com o INC, a receptora do órgão transplantado tem um quadro de saúde estável 17/08/2016 às 09:28
Show doacaodeorgaos 120727 angelaperes cc 1
Além do coração, foram captados os rins e o fígado de Henze (Foto: Agência Brasil)
Vitor Abdala – Agência Brasil Rio de Janeiro (RJ)

O Superior Tribunal Militar (STM) negou habeas corpus a cinco civis, integrantes de uma organização criminosa, acusados de terem sido os responsáveis pelo assassinato do soldado do Exército Michel Augusto Mikami, de 21 anos, durante a Operação de Garantia da Lei e da Ordem, feita por forças federais no Complexo na Maré, zona norte do Rio, entre abril de 2014 e junho de 2015. A morte do soldado ocorreu em novembro de 2014.

A defesa dos réus entrou com o pedido no STM, após o Conselho Permanente de Justiça da 3ª Auditoria Militar do Rio Janeiro fez a citação dos acusados à revelia deles. Os réus foram denunciados pelo Ministério Público Militar por homicídio qualificado, crime previsto no Código Penal Militar.

O relator da ação no STM, ministro José Barroso Filho, fundamentou que a citação do réu à revelia por edital não ofende o princípio do devido processo legal, da ampla defesa e do contraditório, pela existência de norma especial sobre o assunto no Artigo 292 do Código de Processo Penal Militar e por contar o réu com a defesa técnica em todas as oportunidades.

Uma mulher de 66 anos, cuja identidade não foi divulgada, recebeu o coração do técnico alemão Stefan Henze, morto em um acidente de carro no Rio de Janeiro, na última segunda-feira (15). A cirurgia ocorreu ontem (16) no Instituto Nacional de Cardiologia (INC), na zona sul da cidade do Rio.

De acordo com o INC, a receptora do órgão transplantado tem um quadro de saúde estável. De acordo com o Programa Estadual de Transplantes, depois da morte encefálica do alemão, a família autorizou a doação de seus órgãos.

Além do coração, foram captados os rins e o fígado de Henze. O destino dos rins e do fígado não foram informados. Medalhista de prata em Atenas (2004), Stefan Henze veio ao Rio para participar dos Jogos Olímpicos como técnico da equipe de canoagem slalom.

Na semana passada, o táxi em que Henze estava sofreu um acidente na avenida das Américas, na Barra da Tijuca, deixando ele e outro membro da comissão técnica alemã, Christian Käding, feridos. Käding teve apenas ferimentos leves e foi liberado do hospital no mesmo dia. Já Henze ficou internado três dias no Hospital Miguel Couto.

Publicidade
Publicidade