Publicidade
Cotidiano
ATUALIZAÇÃO

Mulher espancada em Novo Aripuanã está lúcida e sua gravidez não corre risco

Luzinete da Costa Gama, que é acusada de incendiar uma casa e matar uma criança em Novo Aripuanã, está respirando sem ajuda de aparelhos, conforme boletim médico enviado pelo hospital 28 de Agosto 09/02/2017 às 19:50 - Atualizado em 09/02/2017 às 20:50
Show cv
Luzinete foi agredida ontem após populares depredarem a delegacia de Novo Aripuanã. Foto: Divulgação
Rafael Seixas Manaus (AM)

Luzinete da Costa Gama (30), acusada de incendiar uma casa e matar uma criança em Novo Aripuanã (a 229 quilômetros de Manaus), está lúcida, respira sem ajuda de aparelhos e a sua gravidez não corre risco. As informações estão no boletim médico divulgado na noite desta quinta-feira (09) pela assessoria de imprensa do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto.

O estado de saúde de Luzinete ainda é considerado grave e por isso permanece internada no Centro de Tratamento de Queimados do hospital. Ela também passou por uma avaliação obstétrica que constatou que a sua gravidez é de 12 semanas. O bebê passa bem.

Luzinete  foi agredida na tarde da última terça-feira (7) após populares depredarem a delegacia da Polícia Civil em Novo Aripuanã. Segundo a PC, a mulher ateou fogo em uma residência e causou a morte de uma criança de apenas dois anos. Outras duas pessoas ficaram gravemente feridas e o fato revoltou a população.

Após as agressões, Luzinete foi transferida para Manaus na manhã do dia 8. Conforme boletim médico repassado ontem pelo HPS 28 de Agosto, ela teve 20% do corpo queimado, sofreu traumatismo craniano e respirava com ajuda de aparelhos.

A vítima Mariane França Castro, 26, que era o alvo de Luzinete no incêndio, teve 50% do corpo atingido pelas chamas, mas seu estado permanece estável. Conforme a assessoria do HPS 28 de Agosto, a filha de Mariane, de 9 meses, teve 70% do corpo queimado e está internada na Policlínica Codajás. O nome da mesma e a gravidade de seu estado de saúde não foram informados.

Publicidade
Publicidade