Publicidade
Cotidiano
ECONOMIA

Multinacional investe em empreendimento logístico no PIM

Situado no coração do Distrito Industrial, o empreendimento teve um investimento de mais de R$ 300 milhões e é o terceiro da multinacional Hines no Estado 06/04/2016 às 04:00 - Atualizado em 06/04/2016 às 20:24
Show  ndice
Manaus ganhou mais um condomínio logístico com estrutura para novas indústrias (Divulgação)
ACRITICA.COM MANAUS

O Polo Industrial de Manaus (PIM) passa a contar, desde a tarde desta quarta-feira (6), com um dos mais modernos e completos condomínios logísticos do País, o Distribution Park Manaus III. Situado no coração do Distrito Industrial, o empreendimento teve um investimento de mais de R$ 300 milhões e é o terceiro da multinacional Hines no Estado destinado a suprir a crescente demanda das empresas por novos espaços com infraestrutura e segurança na cidade.

Localizado em uma área de 130 mil m² na zona Leste da capital amazonense, o DP Manaus III tem 28 módulos para locação, variando entre 3.440 m² a 7.440m² de espaço, com 12m de pé direito e capacidade de piso de 6 ton/m², com infraestrutura elétrica e hidráulica reforçada.

A Hines emprega neste projeto o mesmo padrão de eficiência utilizado em mais de 1.100 propriedades em 16 países onde está presente, afirma o diretor executivo da Hines, Jeremy Smith.

“A alta procura pelos nossos espaços nas outras duas versões do DPM nos motivou a alçar novos rumos, só que agora no Distrito Industrial, numa localização estratégica, perto de portos e vias de alta importância. O sucesso é tanto que estamos inaugurando a terceira unidade com espaços já locados. Calculamos que quando totalmente alugado o Distribution Park Manaus III irá gerar cerca de 8 mil empregos diretos”, complementa Smith.  

A vantagem de locar um espaço é a fácil adaptação às necessidades e exigências do cliente, vantagens fiscais e redução de custos para as empresas, que podem destinar estes recursos para novos investimentos em outras áreas como equipamentos e capital humano, os principais benefícios apontados pelos empresários sobre o empreendimento.

Outro ponto importante é a responsabilidade ambiental adotada pela empresa que é pioneira na região. A estrutura especializada garante um melhor despejo de água, acabando com o perigo de infiltrações, além do uso de telhas prismáticas – úteis para iluminação 100% ecológica do espaço. A água da chuva é totalmente reaproveitada para utilização nos banheiros e o esgoto, após tratado, serve para irrigar as plantas. O projeto de iluminação natural do DP Manaus III gera aproximadamente 30% de economia no consumo de energia elétrica para o inquilino.

Romero Reis, diretor-presidente da RD Engenharia, responsável pela construção do complexo, conta que foram mais de 6 meses para a conclusão da obra e que o resultado é mais que satisfatório.

“É um prazer participar deste projeto junto à Hines. Apesar do momento de crise econômica, a Hines sempre acredita no potencial do Amazonas e firma esta parceria de sucesso que beneficia o Estado. O DPM III tem estrutura de qualidade e que pode comportar a demanda crescente”, afirmou.

*Com informações da assessoria de comunicação.
Publicidade
Publicidade