Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020
SEM ALTERAÇÕES

'Não investigaram e agora querem dar pitaco', critica presidente da CPI da Saúde

Fala do deputado estadual Delegado Péricles (PSL) foi em crítica a parlamentares que sugeriram novos depoentes para serem ouvidos na comissão, na Assembleia Legislativa



show_WhatsApp-Image-2019-07-04-at-17.04.05_6A57FF0C-AE83-49A2-A335-F79A66436436.jpeg Foto: Divulgação
30/07/2020 às 11:32

O deputado estadual e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, Delegado Péricles (PSL) criticou nesta quinta-feira (30), durante sessão plenária da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), deputados que sugeriram depoentes para serem ouvidos na comissão e afirmou que “eles tiveram oportunidade de fazer um trabalho de investigação” e agora “querem dar pitaco”.

Péricles disse que a CPI “não servirá para palanque político para nenhum candidato, para nenhum político”.



“O que me causa estranheza é que algumas pessoas que tiveram oportunidade para fazer um trabalho, algum tipo de trabalho de fiscalização ou de investigação, não o fizeram, e agora querem dar pitaco. Querem dizer como a CPI tem que fazer, quem ela tem que ouvir. A CPI até então vem fazendo um trabalho técnico, transparente e com muita dedicação de todos que compõem a CPI”, defendeu o deputado.

Nesta segunda-feira (27), Péricles negou o requerimento do ex-governador interino David Almeida (Avante) para ser ouvido no seio do colegiado que tem como escopo de investigação o período de 2017 a 2020.

David condicionou à ida dele para ser ouvido pela CPI à também ida do ex-governador tampão Amazonino Mendes (PODE), que figura nas primeiras posições de sondagens de intenção de voto.

O deputado voltou a falar da CPI no grande expediente, quando foi aparteado por Wilker Barreto (PODE), Serafim Corrêa (PSB) e Felipe Souza (Patriotas). "Alerto para quem quiser entregar documentos e fazer qualquer tipo de denúncias que vá e apresente este documento por escrito à CPI da Saúde, como qualquer cidadão. Se abrirmos espaço para as pessoas que querem denunciar, falar na CPI, a gente termina a legislatura e não conseguiremos concluir os trabalhos da CPI”, disse.

O deputado Felipe Souza pediu para Péricles considerar ampliar o prazo da CPI da Saúde por mais dois meses “para poder buscar até 2017-2018” para, segundo ele, “cortar as asinhas daqueles que querem aparecer na CPI”.

“Para que pelo menos 2018 e 2017 sejam apurados os fatos que forem aparecendo e para cortar as asinhas daqueles que querem aparecer aí na CPI, fazendo gracinhas, me chama que eu vou e tal”, sugeriu Souza.

Com indeferimento do pedido para ser ouvido no âmbito da CPI da Saúde, David Almeida informou ainda na segunda-feira para a reportagem de A Crítica que vai recorrer à Justiça para que deputados analisem sua defesa e seus argumentos. David lembra que foi citado nominalmente pelo relator da Comissão, Fausto Jr, e conta que passou o fim de semana separando os documentos que pretende apresentar na Assembleia Legislativa.

O comparecimento de David Almeida na ALE-AM foi compartilhado nas redes sociais dele. Na última quinta-feira (24), a CPI da Saúde mostrou que nas últimas três gestões estaduais, a gestão que mais desembolsou recursos para a Norte Serviços Médicos foi a de David Almeida.

Prazo

Sem informar quando ampliaria o prazo de investigação da CPI, Péricles assegurou que vai apresentar a prorrogação do prazo da comissão a ser tratado em reunião junto aos membros do colegiado, ainda sem data marcada.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.