Publicidade
Cotidiano
GUAIDÓ

Nicolás Maduro analisa adotar medidas legais contra Juan Guaidó na Venezuela

Guaidó se autodeclara presidente interino da Venezuela. Segundo a vice-presidente do País, Delcy Rodríguez, serão avaliadas que medidas deverão ser adotadas 04/03/2019 às 13:27
Show guaid  dc2fd54e fc8a 4e03 a84a 668b93b3ae6d
Entramos na Venezuela como cidadões livres, que nada (ninguém) diga o contrário", disse autodeclarado presidente em post no Twitter. Foto: Reprodução
Agência Brasil Brasilia (DF)

O comportamento de Juan Guaidó, autodeclarado presidente interino da Venezuela, será analisado pelos órgãos do governo de Nicolás Maduro. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (4) pela vice-presidente venezuelana, Delcy Rodríguez. Segundo ela, as ações de Guaidó serão avaliadas por instituições sólidas e sustentáveis.

Delcy Rodríguez não adiantou que medidas podem ser tomadas contra Guaidó. 

"Seu comportamento e suas atividades serão cuidadosamente analisadas pelas instituições do Estado. Medidas apropriadas serão tomadas", disse a vice-presidente referindo-se a Guaidó, lembrando que também serão analisadas suas ações nas visitas aos países vizinhos.

Para Delcy Rodríguez, Guaidó expôs negativamente a Venezuela. "Como venezuelana, tenho vergonha alheia por ver uma pessoa não se limitar ao ridículo nacional e seguir para o ridículo internacional", disse.

Nas redes sociais, Guaidó afirmou que já se enconta na Venezuela. "Entramos na Venezuela como cidadões livres, que nada (ninguém) diga o contrário", disse autodeclarado presidente em post no Twitter, há 30 minutos atrás. Ele convocou para hoje mobilizações em Caracas e várias cidades do interior do país. Nos últimos dias, o interino esteve na Colômbia, no Brasil, no Paraguai, na Argentina e no Equador.

Publicidade
Publicidade