Publicidade
Cotidiano
Notícias

No Amazonas, mais de 12 mil trocaram de operadora de telefone

O relatório mostra também que, em todo o território nacional, mais de dois milhões de portabilidades numéricas foram realizadas entre janeiro e junho de 2013 15/07/2013 às 20:08
Show 1
Só este ano mais de dois milhões de portabilidades numéricas foram realizadas no Brasil
acritica.com Manaus (AM)

O Estado do Amazonas registrou 12316 efetivações de portabilidade numérica durante o primeiro semestre deste ano, conforme o último relatório da ABR Telecom (Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações) – a Entidade Administradora do serviço no Brasil. Dessas transferências realizadas entre operadoras de telefonia mantendo o número do telefone, 4533 (36,80%) aconteceram a partir de pedidos de assinantes do serviço fixo e 7783 (63,14%) de usuários de telefones móveis.

O relatório mostra também que, em todo o território nacional, mais de dois milhões de portabilidades numéricas foram realizadas entre janeiro e junho de 2013, sendo 1,22 milhão (58%) de portabilidades numéricas efetivadas para usuários de telefones móveis e 888 mil (24%) para os assinantes do serviço fixo.

Segundo trimestre

No que se refere ao volume de migrações realizadas no segundo trimestre de 2013, o último levantamento da ABR Telecom aponta que 6368 usuários de telefonia, no Amazonas, trocaram de operadora e decidiram manter o número do telefone. Entre esses, os usuários de telefones fixos respondem por 2245 (35,25%) das trocas e de móveis por 4123 (64,74%).

O levantamento mostra aunda que entre os meses de abril e junho de 2013, foram realizadas, em todo o Brasil, 571 mil (55%) transferências entre operadoras para usuários de telefones móveis e 472 mil (15%) para assinantes de telefones fixos.

A portabilidade numérica foi implantada no Brasil, de forma gradativa, nos 67 DDDs existentes, emtre os meses de setembro de 2008 e março de 2009.

Portabilidade

O processo da portabilidade numérica inicia quando o usuário procura a operadora para onde ele quer migrar e faz a solicitação. Conforme o regulamento da portabilidade numérica, entre os critérios que devem ser atendidos para que o usuário efetive sua migração, estão:

- Informar a operadora de telefonia que recebe o pedido, o nome completo;

- Comprovar a titularidade da linha telefônica;

- Informar o número do documento de identidade;

- Informar o número do registro no cadastro do Ministério da Fazenda, no caso de pessoa jurídica;

- Informar o endereço completo do assinante do serviço;

- Informar o código de acesso;

- Informar o nome da operadora de onde está saindo.

A operadora para a qual o usuário deseja migrar fornecerá um número de protocoloda solicitação a fim de que ele possa acompanhar o processo de transferência. O modelo de portabilidade numérica no Brasil determina que só podem ser solicitadas migrações dentro do mesmo serviço – móvel para móvel ou fixo para fixo - e na área de abrangência do mesmo DDD.

Prazos

O tempo de transparência para efetivação da portabilidade numérica é de três dias úteis ou após esta data, se o usuário desejar agendar.

Para desistir da portabilidade numérica, o usuário tem dois dias úteis, após sua solicitação de transferênmcia para suspender o processo de migração.

*Com informações da ATF Comunicação

** Leia mais na edição impressa do Jornal A Crítica desta terça-feira (16)

Publicidade
Publicidade