Publicidade
Cotidiano
Notícias

Nova base governista se reúne em almoço decisivo com José Melo

Governador reeleito José Melo promete, em almoço com deputados estaduais, que promoverá, na gestão que iniciará em janeiro de 2015, enxugamento da máquina com a extinção de secretarias e função de pastas para ampliar investimentos 12/11/2014 às 08:37
Show 1
No início da campanha eleitoral deste ano, no final do mês de abril, o governador José Melo também reuniu os deputados estaduais que iriam apoiá-lo em um jantar na casa do presidente da ALE, Josué Neto
JANAINA ANDRADE Manaus (AM)

Dos 34 deputados estaduais, entre os atuais e os novatos que foram eleitos para a próxima legislatura, apenas 15 compareceram nesta terça-feira (11) ao almoço na sede do Governo do Estado com o governador reeleito José Melo (Pros). O almoço, a portas fechadas, durou cerca de três horas e foi o primeiro encontro oficial entre o chefe do Executivo e membros do Legislativo após a vitória de Melo nas urnas.

Da atual legislatura, composta por 24 deputados, apenas nove atenderam ao convite de Melo e compareceram ao encontro. Foram: Josué Neto, Ricardo Nicolau, Fausto Souza e David Almeida do PSD, Abdala Fraxe e Orlando Cidade do PTN, Cabo Maciel (PR), Tony Medeiros (PSL) e Sidney Leite (Pros).

Dos dez deputados novatos, eleitos no dia 5 de outubro para a próxima legislatura, estiveram presentes seis: Serafim Corrêa (PSB), Dermilson Chagas (PDT), Bi Garcia (PSDB), Dr. Gomes (PSD), Augusto Ferraz (DEM), Platiny Soares (PV).

De acordo com o líder do governo na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), deputado Sidney Leite (Pros), foi sinalizado durante a reunião que Melo pretende diminuir o número de secretarias estaduais. “A única coisa que o governador sinalizou é dele diminuir o tamanho do governo, enxugar, com o objetivo de investir em áreas que ele entende que são prioridades. A única forma de fazer isso é extinguindo secretarias, fundindo outras e diminuindo o número de cargos”, disse o deputado.

O parlamentar afirmou que a reunião foi um encontro informal entre Melo e os deputados. “Foi mais para dar as boas vindas aos deputados e começar a construir um estreitamento de laços entre o Executivo e o parlamento”, disse.

Segundo o parlamentar, o governador José Melo não chegou a citar quantas e quais secretarias deverão ser extintas ou fundidas. “Até porque ele está fazendo um levantamento técnico antes de tomar qualquer decisão”, explicou Sidney.

Além da reunião de ontem com os deputados, hoje o governador pretende se reunir com setores partidários separadamente para apresentar os cenários. E hoje será a vez da ala dissidente do PT que permaneceu no governo. O presidente municipal do partido, Vital Melo, e titular da pasta de Instituto de Terras do Amazonas (Iteam) e Zeca do PT, secretário de Estado de Articulação de Políticas Públicas aos Movimentos Sociais e Populares (Searp).

‘Ele deveria vir até a Assembleia’

Nenhum dos três deputados de oposição da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) aceitou o convite para almoçar com o governador José Melo (Pros). O deputado Marcelo Ramos (PSB) disse não ter visto um objetivo claro no encontro. “Essa reunião é para quê? Se o governador quiser falar comigo, ele me liga. E eu não vou porque não vou mesmo. Não tenho nenhum motivo especial”, disse.

Já o deputado petista, José Ricardo, disse que não iria ao almoço por não ter “nada a ver com o governo”. “E acho que ele tem que ter uma reunião aqui (na ALE). Ele deveria vir até aqui discutir situações do Estado. E o meu interesse em sentar com o governador seria o de discutir questões macro do Estado, como a segurança. Então, um almoço não é adequado para a nossa função aqui”, disse José Ricardo.

O deputado Luiz Castro (PPS) informou que conversou com o presidente da Casa e disse que não iria ao almoço. “Penso que num almoço seria descortesia minha abordar vários assuntos em que sou voz discordante. E não tenho motivos para confraternizações neste final de mandato. Mas estarei aberto ao debate objetivo sobre questões importantes para o Estado e a sociedade”.

Deputados do PMDB articulam reunião

Os quatro deputados do PMDB, partido do candidato ao governo estadual, Eduardo Braga, derrotado nesta eleição pelo governador José Melo (Pros), não foram ao almoço com o chefe do Executivo.

Pela manhã, na Assembleia, o líder do partido, Marcos Rotta, nos bastidores, chegou a sugerir para o presidente da ALE-AM, deputado Josué Neto (PSD), que Melo agendasse um encontro apenas com os quatro deputados do PMDB.

Ao final da sessão, o vice-presidente da Casa, deputado Belarmino Lins (PMDB), chegou a declarar que ele, e mais os deputados Vicente Lopes e Wanderley Dallas, também do PMDB, iriam ao almoço. À tarde, nenhum dos parlamentares atendeu a ligações.

O deputado federal Arthur Bisneto (PSDB) e o deputado estadual Francisco Souza (PSC), que pertencem a siglas que apoiaram o governador José Melo, não estiveram no evento. E dos deputados novatos e que pertencem à base de Melo, faltaram ao encontro Bosco Saraiva (PSDB) e Sabá Reis (PR).

Os também novatos Pastor Carlos Alberto (PRB) e Alessandra Campelo (PC do B), que na eleição apoiaram Braga, também ficaram de fora.

Publicidade
Publicidade