Publicidade
Cotidiano
DESASTRE

Número de mortos no furacão Michael cresce para 12 em meio a buscas por sobreviventes

O furacão Michael atingiu a costa noroeste da Flórida, próximo à pequena cidade de Mexico Beach, na tarde de quarta-feira, com ventos de até 250 quilômetros por hora, empurrando uma parede de água do mar para terra e causando amplas inundações 12/10/2018 às 15:18
Show furac o 153c9150 5bc5 445e bca2 5201d36248d3
Foto: Divulgação
Reuters Estados Unidos

Usando equipamentos pesados para afastar destroços e com helicópteros sobrevoando áreas, equipes de resgate realizavam na Flórida buscas por moradores presos, conforme autoridades alertaram nesta sexta-feira que o número de mortos pelo furacão Michael deve aumentar.

Ao menos 12 pessoas foram mortas na Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e Virgínia, disseram autoridades, após um dos furacões mais poderosos na história dos Estados Unidos atingir a costa noroeste da Flórida.

“Acredito que a contagem de fatalidades irá aumentar hoje e amanhã”, disse Brock Long, chefe da Agência Federal de Gestão de Emergências, à CNN. “Esperamos que não aumente dramaticamente, mas isto permanece uma possibilidade.”

O furacão Michael atingiu a costa noroeste da Flórida, próximo à pequena cidade de Mexico Beach, na tarde de quarta-feira, com ventos de até 250 quilômetros por hora, empurrando uma parede de água do mar para terra e causando amplas inundações.

Long pediu para comunidades como Mexico Beach, onde muitas casas foram destruídas por enchentes de 3,7 a 4,3 metros, serem reconstruídas de modo a aguentar tempestades futuras.

“É OK querer viver na costa ou no topo de uma montanha ... mas você tem que construir em um padrão mais elevado”, disse. “Se você for reconstruir, faça isto da maneira correta”.

O Michael se enfraqueceu conforme seguia para o sudeste dos EUA, mas ainda carregava ventos fortes e provocou chuvas intensas na Flórida, nas Carolinas e na Virgínia, gerando enchentes. Na manhã desta sexta-feira, a tempestade havia se movido para o Oceano Atlântico a nordeste de Norfolk, na Virgínia, informou o Centro Nacional de Furacões.

Quase 1,1 milhão de casas e comércios estava sem energia elétrica da Flórida a Virgínia nesta sexta-feira, de acordo com empresas de serviços públicos.

Publicidade
Publicidade