Domingo, 19 de Maio de 2019
Notícias

Número de prisões de pessoas envolvidas em homicídios e latrocínios triplicam em 2 anos

No ano passado, a SSP-AM registrou em Manaus a prisão de 206 pessoas envolvidas em crimes de homicídio e latrocínio



1.jpg
O titular da SSP, Sérgio Fontes, disse que pelo menos 70% dos assassinatos em Manaus têm ligação com o tráfico de drogas
07/01/2016 às 14:24

Mais de 200 pessoas envolvidas em homicídios e latrocínios, em Manaus, foram presas no ano passado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e Delegacia Especializada em Roubos e Furtos e Defraudações (DERFD). Só a DEHS prendeu 181 pessoas, número que é três vezes maior que as prisões efetuadas nos dois últimos anos: em 2013, apenas 55 homicidas foram capturados pela especializada, seguidos de 147, em 2014.

De acordo com o secretário de Segurança Pública (SSP-AM), Sérgio Fontes, a produtividade da especializada praticamente triplicou no último ano, tirando das ruas criminosos responsáveis não só por uma morte, mas por várias. “Prender essas pessoas envolvidas em homicídios é de extrema importância para o sistema porque algumas não mataram apenas uma vítima, mas várias. Temos, sem dúvidas, umas das delegacias com maiores índices de elucidação de crimes no País”, afirmou Fontes.

Casos esclarecidos

Fontes ressaltou também o esclarecimento de latrocínios - roubo seguido de morte - investigados especificamente pela DERFD. Dos 29 casos encaminhados à especializada durante todo o ano passado, 11 já foram encaminhados à justiça devidamente elucidados.

A DERFD também conseguiu efetuar 25 prisões de criminosos envolvidos apenas em latrocínios. “Eu considero um número expressivo, considerando que nem todos os casos são encaminhados à Roubos e Furtos. Alguns são apurados pela própria DEHS ou pelos Distritos Integrados de Polícia. E nós não apuramos só os latrocínios, mas também casos de grande complexidade de roubos e estelionato, por exemplo”, destacou o titular da DERFD, Adriano Félix.

Segundo Félix, a Delegacia de Roubos e Furtos efetuou a prisão de 156 pessoas, desarticulando 27 quadrilhas especializadas em assaltos na capital. Entre os casos de maior repercussão estão a tentativa de latrocínio ao promotor de justiça Paulo Stélio Guimarães, o latrocínio do sargento da Polícia Militar, Afonso Camacho, e a prisão das quadrilhas que assaltaram uma agência bancária na Zona Leste de Manaus e em Iranduba. Nos dois casos, os criminosos sequestraram os gerentes dos bancos.

Casos serão repassados a DERFD

Segundo o delegado Adriano Félix, nem todos os casos de latrocínio são transferidos para a DERFD. Inicialmente, as mortes violentas são encaminhadas para a Delegacia Especializada em Homícídios e Sequestros (DEHS). “Lá é feito o levantamento se o caso se trata mesmo de roubo seguido de morte e só depois de alguns dias é transferido pra gente. Às vezes eles conseguem desvendar o crime por lá mesmo, como foi o caso do universitário morto na lan house, no final do ano passado”, explicou.

Nesse início de 2016, a especializada já conta com três novos casos de latrocínios para serem investigados. Um deles trata-se da morte do motoristas da linha 448, Márcio José Gama da Silva, 37. O principal suspeito, Linekim Marinho de Araújo, 23, o “Diabinho”, está foragido. “O caso estava na DEHS, mas nos próximos dias será transferido para cá. Mas continuamos trabalhando em parceria”, disse ele.

Em números

206 Pessoas envolvidas em homicídios e latrocínios (roubo seguido de morte) foram presas em Manaus, no ano passado, resultado do trabalho de investigação e atuação da DEHS e DERFD da Polícia Civil, com apoio dos demais órgãos do Sistema de Segurança.

Redução de 8%

Sérgio Fontes destacou que o mês de dezembro houve redução de 8% no total de homicídios, comparado com dezembro de 2014, sendo 62 casos neste ano e 67 em 2014. “No ano de 2015, apesar de ser um ano de crise, com poucos recursos financeiros, houve um grande combate ao crime organizado, o que resultou no aumento de outros crimes, como os homicídios. Com a retirada de quase 10,5 toneladas de drogas, a disputa por territórios ficou acirrada e gerou muitas mortes”, disse.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.