Publicidade
Cotidiano
NUTRIÇÃO

Nutricionista esportivo tira principais dúvidas sobre o suplemento Whey Protein

A partir do momento que a criança deixa o aleitamento materno ela já pode consumir o produto, diz especialista 08/10/2017 às 16:02
Show 12
(Foto: Reprodução/Internet)
Mayrlla Motta Manaus (AM)

O Whey Protein pode proporcionar muitos benefícios para a saúde de quem o adiciona à alimentação de forma coerente. De acordo com o nutricionista esportivo Diogo Círico, existem inúmeras especulações e informações sem fundamento cientifico sobre esse suplemento. Por isso, a edição deste domingo do VIDA & ESTILO vai responder algumas dúvidas, além de quebrar paradigmas como: “Whey é bomba”, “Whey faz crescer”, “Whey sobrecarrega rins e fígado” e “Whey traz doenças”. 

Segundo Diogo, o suplemento possui na sua composição, propriedades nutricionais, com aplicações benéficas ao esporte e benefícios para a saúde humana. “Podemos dizer seguramente amparado pela ciência que o Whey pode trazer benefícios sobre os seguintes aspectos: efeitos sobre o anabolismo muscular, redução de gordura corporal, aumento do desempenho físico, estimulo ao bom funcionamento do sistema imunológico, formação óssea, auxílio no controle da hipertensão, alterações do humor, prevenção da cárie e controle da glicemia”, aponta o especialista.

Quem pode tomar?

A partir do momento que a criança deixa o aleitamento materno exclusivo ela já pode consumir o produto, segundo Círico. “A idade não é um fator limitante para consumí-lo. O whey trata-se ‘apenas’ de um pó alimentício extraído do leite. O  que existe, na verdade, não são restrições para o consumo, mas sim uma necessidade nutricional que deve ser atendida”, explicou o nutricionista.

 Inclusive quem não tem rotina de exercícios físicos também pode tomar o suplemento. “A oferta dos nutrientes presentes no whey beneficia uma série de diferentes perfis de público, desde crianças em formação até idosos, de indivíduos acamados num leito de hospital até atletas de elite”, apontou. Grávidas e pacientes bariátricos também recebem indicação para uso.
 
Indicação nutricional

A suplementação deve ser feita por um profissional da nutrição para que este analise as necessidades do paciente. O especialista explica que por ser digerido rapidamente por causa da alta concentração de aminoácidos as  indicações para  ingestão são: antes do treino e na primeira refeição líquida que o indivíduo faz ao final dos exercícios. “Levando em consideração que nosso organismo necessita da oferta deste nutriente de forma uniforme ao longo do dia, o indivíduo pode consumir whey protein também numa refeição aleatória ao longo do dia, quando não tiver uma boa quantidade de proteínas”, esclarece Diogo.

Mitos

A suplementação não faz sobrecarga renal e hepática. “Este efeito não acontecerá, a não ser que o consumo seja muito alto do produto, mas neste caso estamos falando de um consumo muito, muito grande... entre sete ou oito doses de whey ao dia”, finaliza. 

Destaque

Públicos que precisam de cuidados especiais ao consumir whey: Alérgicos às proteínas do leite, estes deverão optar pela versão hidrolisada do suplemento. Intolerantes à lactose, estes devem ser consumidores da versão 0 lactose do suplemento.

Publicidade
Publicidade