Publicidade
Cotidiano
Notícias

Obama diz não esperar que mudanças em Cuba ocorram do dia para a noite

Na última quarta-feira (17), os governos de Cuba e dos Estados Unidos comunicaram ao mundo que reataram as relações diplomáticas, cortadas em 1961 quando o mundo estava dividido pela Guerra Fria 19/12/2014 às 19:48
Show 1
Presidente americano disse que não tem planos para ir à Cuba
Reuters WASHINGTON

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta sexta-feira (19) que o governo de Cuba ainda reprime os cidadãos do país e que ele não espera mudanças da noite para o dia como resultado da normalização das relações entre Havana e Washington.

"O que eu sei profundamente é que se você faz a mesma coisa por 50 anos e nada mudou, você deve tentar algo diferente", disse Obama a jornalistas em conferência de fim de ano.

O presidente dos EUA disse também que as recém-retomadas relações diplomáticas entre EUA e Cuba ainda não estão no estágio em que ele visitaria a ilha ou receberia em visita o presidente cubano, Raúl Castro.

Obama disse ser "um homem bastante jovem", por isso espera que em algum momento de sua vida ele tenha a oportunidade de ir a Cuba, mas que não tem planos para que isso aconteça agora.


Publicidade
Publicidade