Publicidade
Cotidiano
Notícias

Oficiais de Justiça do TJAM cobram melhorias

Entre as solicitações, está a revogação dos provimentos 250 e 253/2015-CGJ/AM, assim como pedem melhoria da infraestrutura da sala de trabalho dos oficiais e reavaliação da sobrecarga de trabalho 18/08/2015 às 17:42
Show 1
Revoltados pedem melhoria da infraestrutura da sala de trabalho dos oficiais e reavaliação da sobrecarga de trabalho
ACRITICA.COM ---

Um grupo de Oficiais de Justiça reivindicam reunião com o Corregedor do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, Desembargador Flávio Humberto Pascarelli hoje (17), às 10h, no prédio sede da instituição, localizado no edifício Arnoldo Péres, Avenida André Araújo.o.

Os 60 oficiais da capital solicitaram reunião em 14 de julho à corregedoria. O encontro foi marcado e remarcado quatro vezes sem que houvesse sido apresentada uma justificativa para o adiamento. Entre as solicitações, está a revogação dos provimentos 250 e 253/2015-CGJ/AM, assim como pedem melhoria da infraestrutura da sala de trabalho dos oficiais e reavaliação da sobrecarga de trabalho.

“Os provimentos 250 e 253/2015-CGJ/AM determinam que as custas oriundas de verbas compensatórias, que antes eram repassadas diretamente das partes ou de seus representantes para os Oficiais de Justiça, devem ser creditadas na conta bancária do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado do Amazonas, Sindojus-AM”.

O grupo de oficiais contesta a mudança em virtude do Sindojus-AM, segundo eles, não estar legalmente cadastrado no Ministério do Trabalho e da categoria já ter uma outra entidade sindical representativa, que é o Sindicato dos Trabalhadores da Justiça do Amazonas, Sintjam. Inclusive, ressaltam, os próprios dirigentes do Sindojus são sindicalizados no Sintjam.

Os oficiais afirmam que ainda não receberam os valores devidos para custear os atos e diligências das açoes judiciais civeis desde o dia primeiro de julho, quando ocorreu a mudança.

Em julho, a presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, TJ-AM, desembargadora Graça Figueiredo, inaugurou a sala dos Oficiais de Justiça, no 4º andar do Fórum Henoch Reis. Na solenidade, em que os oficiais afirmam não terem sidos convidados a participar, estiveram presentes o corregedor, o diretor do Fórum Henoch Reis, desembargador Sabino Marques, e os juízes Ronnie Stone, coordenador da Central de Mandados, Joana Meireles, da 1ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho, Maria Eunice Nascimento, da 9ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho e dirigentes do Sindojus-AM.

Motivos

Em virtude do acúmulo de mandados de segurança já entregues, mas que ainda não foram certificados por causa da "lentidão do sistema", os oficiais de justiça solicitarão ao corregedor que autorize a devolução física para a Central de Mandados nesta segunda-feira, 17 de agosto.

Publicidade
Publicidade