Sábado, 20 de Julho de 2019
Notícias

Oficina clandestina de armas de fogo é fechada pela polícia

O local era de propriedade de um ex-militar que estava sendo investigado há uma semana por agentes da Força Tarefa, após denúncia de que traficantes faziam uso dos serviços da oficina clandestina



1.jpg Após denúncias ao 181, o ex-militar foi preso por agentes da Força Tarefa
21/05/2013 às 16:43

Antônio Arcanjo da Silva, 63, ex-militar, foi preso por policiais da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) no final da manhã desta terça-feira (21). Ele era proprietário de uma oficina de venda e conserto de armas ilegais, que funcionava nos fundos de sua residência, no bairro Santa Etelvina, zona Norte de Manaus.

Antônio estava sendo investigado pela Força-Tarefa há uma semana, após denúncia anônima ao Disque-Denúncia da SSP, número 181. De acordo com relato do denunciante, Antônio vendia e consertava armas para traficantes do bairro.

Aos policiais, Antônio relatou que as armas eram vendidas entre R$700 a R$ 1.000. Já os reparos custavam em média de R$ 100 a R$ 200. O conhecimento em armas foi adquirido quando serviu o Exercito, de acordo com investigação.


Na oficina, a Força Tarefa encontrou dezenas de armas de vários tipos como: espingardas, revólveres de calibres 22 e 38 e uma escopeta semi-automática calibre 12. No local, policiais também encontraram várias munições intactas.

Antonio Arcanjo da Silva foi encaminhado para o 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Ele será indiciado pelos crimes de fabricação e posse ilegal de armas de fogo.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.