Publicidade
Cotidiano
ENERGIA SOLAR

ONG constrói postes e lampiões que abastecerão comunidades ribeirinhas

O objetivo da ação é beneficiar mais de 800 pessoas que não tem acesso a iluminação pública 13/03/2017 às 05:00 - Atualizado em 13/03/2017 às 13:47
Show energia0333
O objetivo da ação é beneficiar mais de 800 pessoas que não tem acesso a iluminação pública em comunidades rurais (Fotos: Divulgação)
Silane Souza Manaus

Com canos de PVC, garrafas PET, placas solares e lâmpadas de LED, os voluntários da organização não governamental (ONG) Um Litro de Luz Brasil começaram, ontem, a construir 100 postes e 100 lampiões, que funcionam por meio de energia solar, para serem doados a sete comunidades ribeirinhas na região de Caapiranga (a 134 quilômetros de Manaus). O objetivo da ação é beneficiar mais de 800 pessoas que não tem acesso a iluminação pública.

De acordo com a integrante da ONG em Manaus, Kelly Oliveira, são mais de 60 voluntários de várias partes do Brasil envolvidos na ação em Caapiranga, cuja primeira fase começou em setembro do ano passado com um projeto piloto. Todos eles ficarão até o próximo dia 19 trabalhando junto com os moradores das comunidades selecionadas na construção das soluções de iluminação que visam proporcionar melhor qualidade de vida aos ribeirinhos.

Nesta semana, as famílias também aprenderão a construir o poste para áreas externas e o lampião para ser usado dentro de casa. Além disso, parte da comunidade também será ensinada a realizar a manutenção de ambos. “Tanto na ação de setembro quanto nesta nossa temos a intenção de empoderar os moradores para que possam saber como funciona a tecnologia da estrutura do poste e do lampião para que possam multiplicar esse conhecimento”, destacou.

Conforme Kelly, as comunidades foram selecionadas depois que um grupo de voluntários que atuavam lá entrou em contato com o fundador do Litro de Luz no Brasil, Vitor Belota. As comunidades não possuem rede elétrica, somente um gerador que funciona por um curto período, geralmente de 18h às 21h, e que depende do fornecimento do diesel da prefeitura de Caapiranga. Porém, este combustível só atende a metade do mês, na outra, as comunidades ficam no escuro.

“Como o Vitor Belota queria uma região do Norte muito carente de energia elétrica as comunidades estavam dentro do perfil e demos início ao projeto piloto no ano passado com a instalação de 20 postes e 20 Lampiões. Segundo uma equipe que esteve em janeiro nas comunidades, o impacto na vida dos ribeirinhos foi muito bom, principalmente em relação à escola, pois os professores puderam planejar as aulas no período da noite”, destacou.   

Novos projetos
Kelly Oliveira revelou que a ONG está planejando levar iluminação por meio de energia solar para comunidades do entorno de Manaus. A previsão é que isso ocorra em outubro ou novembro, depois que forem feitas as pesquisas de viabilidade e as parcerias para implementação do projeto. “Hoje, com as parcerias que o Litro de Luz tem, o poste sai a R$ 250 e o lampião a R$ 150, sem as parcerias esses valores dobram, no mínimo. Esperamos conseguir esses novos apoiadores”.

Financiamento

Para financiar o projeto, o Litro de Luz conta com a verba recebida pelo Prêmio St Andrews Prize For The Environment, da Universidade St Andrews na Escócia.  Serão cerca de US$ 100 mil dólares, investidos na logística e preparação da ação e nas soluções ecológicas e economicamente sustentáveis com o uso de garrafas pet para combater a falta de iluminação na região.

Saiba mais

Desde 2014, o Litro de Luz, representante oficial do movimento global Liter of Light no Brasil, desenvolve soluções ecológicas e economicamente sustentáveis para combater a falta de iluminação nas cinco regiões do País. Foi por meio de uma solução acessível criada pelo brasileiro Alfredo Moser, em 2002 – que usou garrafas pet abastecidas com água e alvejante para solucionar o problema da falta de luz dentro de casa – que o movimento global Liter of Light foi criado nas Filipinas, em 2011.

Para mais informações sobre o projeto em Manaus, e também para parcerias os contatos são: (92) 99210-0759 (Tayana Lopes) e 99256-3067 (Kelly Oliveira).

Publicidade
Publicidade