Quarta-feira, 05 de Maio de 2021
Visibilidade

ONGs amazonenses ganham visibilidade após divulgação em perfil de Juliette, do BBB

O Instituto Tchibum e a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn) foram marcadas em uma postagem no perfil da participante, que já possui mais de 20 milhões de seguidores



42ad7f7b-3e74-4e74-ad81-f1c57d179786_77ADAC7A-0B70-4D26-8321-74B430C45620.jpg Foto: Divulgação. Registro feito antes da pandemia
13/04/2021 às 10:38

Duas instituições do Amazonas dedicadas ao trabalho social ganharam repercussão nacional, no início desta semana, após serem indicadas pelo Instagram da Juliette Freire, participante do Big Brother Brasil da Rede Globo, quem, atualmente, coleciona 20,6 milhões de seguidores na rede social.

Para comemorar o feito, a equipe de social media da ‘sister’ deu visibilidade a vinte projetos sociais espalhados pelo Brasil. O objetivo, segundo a postagem feita pela equipe, foi fazer com que as pessoas conhecessem os trabalhos e ajudassem os projetos sociais com qualquer quantia. Entre as vinte organizações escolhidas estão as amazonenses: Instituto Tchibum e a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn).



A presidente do Instituto Tchibum, Rafaelle Bragança, conta da enorme surpresa que teve após receber o contato da equipe de Juliette pelo Instagram. “Tem sido muita bacana toda a repercussão que estamos tendo. Estamos prestes a bater 10 mil inscritos no Instagram o que é um grande marco para nós e um reconhecimento muito importante para o trabalho que desenvolvemos”.

O Instituto Tchibum existe há mais de 10 anos, em Manaus, e desenvolve e apoia ações sociais. Desde 2020, o projeto está focados em apoiar as instituições e comunidades em relação a alimentos e outras necessidades. Os voluntários estiveram na linha de frente do recebimento de doações de medicamentos, EPI’s e cilindros de oxigênio o para o Amazonas. Agora, a Instituição atua em uma campanha especial em prol de bebês em situação de vulnerabilidade social.

“Nosso objetivo é montar kits para serem entregues a essas crianças e a lista é de cerca de 260 (crianças), essa campanha foi iniciada pelo Abrigo Nacer que tem esse contato direto com as famílias e nós abraçamos e estamos voltados a ela nesse momento”, explicou.

“As doações não estavam indo muito bem e toda essa divulgação nos deu um novo ânimo para continuar. As doações estão chegando, não no mesmo ritmo que os seguidores mas estão chegando e toda essa visibilidade nos dá espaço para falar com mais pessoas e fortalecer mais ainda a campanha”.

Outra iniciativa que ganhou destaque nacional por meio da conta de Juliette Freire foi a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn). A instituição foi fundada, em 1987, e representa 23 povos indígenas do Rio Negro, em uma área que abrange os municípios de Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro e São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas.

A Federação é uma associação civil sem fins lucrativos reconhecida como de utilidade pública pela lei 1831/1987 e uma das principais organizações do movimento indígena no Brasil, sendo referência mundial sobre a defesa dos povos indígenas na América Latina.

 “Tudo isso é fruto de um trabalho sério realizado durante a pandemia. Na primeira e na segunda onda, por exemplo, nós coordenamos, em conjunto com outras instituições públicas e ongs, uma série de ações de contenção e enfrentamento da Covid-19 nas terras indígenas do Rio Negro.  Se não fosse essa agilidade, a burocracia do governo não teria ajudado e seria muito pior o índice de mortes por covid-19 no Alto Rio Negro”, destacou Marivelton Rodrigues Barroso, presidente da Foirn.

“Esse momento em que nós somos citados por ela, tem sido muito positivo e nós agradecemos por que o que a gente precisa é desses apoios para fazermos uma atuação maior. A ineficácia do estado brasileiro causa um agravo muito sério da pandemia para os nossos territórios”, finalizou.

Até esta segunda-feira (12), a publicação que divulga os vinte projetos sociais havia alcançado mais 14 milhões de pessoas. A quantidade de interações na publicação de Juliette Freire ultrapassava a marca de dois milhões. Para quaisquer doações de quantias, as organizações sociais disponibilizam os dados de conta bancária.

Instituto Tchibum:

Banco Santander

Ag: 3273

C/C: 13004491-9

PIX: contato@institutotchibum.com

Instagram: @institutotchibum

 

Para doar ao Fundo FOIRN:

Banco do Brasil

Agência: 1136-3

Conta Corrente: 17563-3

CNPJ: 05.543.350/0001-18

Para informar sobre sua doação, por favor, enviar comprovante de depósito e mensagem para: secretaria@foirn.org.br

PIX: fundofoirn

Instagram: @foirn

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.