Domingo, 19 de Maio de 2019
Notícias

Operação padrão em aeroporto de Manaus resultou em R$ 25 mil em multas e impostos

De acordo com o inspetor da Alfândega da Receita Federal no Aeroporto Eduardo Gomes, a fiscalização é intensificada no mês de janeiro e atrasos podem ocorrer



1.jpg
Passageiros aguardam até três horas para sair da alfândega do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes
15/01/2013 às 17:07

Após a publicação de uma matéria no portal acritica.com, sobre passageiros que perderam voos devido a uma operação de fiscalização realizada no aeroporto de Manaus, nessa segunda-feira (14), a assessoria da Alfândega da Receita Federal enviou resposta sobre o ocorrido. Segundo o documento, houve a aplicação de multas e os atrasos podem ocorrer.

De acordo com a nota, a fiscalização resultou em cerca de R$ 25 mil em multas e impostos.

O inspetor da Alfândega da Receita Federal no Aeroporto Eduardo Gomes, Douglas Fonseca Coutinho informou que “a análise e gerenciamento de risco dos passageiros levantaram suspeitas, posteriormente confirmadas, de infrações às normas aduaneiras, que redundaram em um aumento na amostragem para a verificação física das bagagens dos passageiros provenientes de Miami”.

Atrasos

Ainda de acordo com o inspetor da Alfândega da Receita Federal no Aeroporto Eduardo Gomes, atrasos podem ocorrer, entretanto o órgão está envidando todos os esforços para que os passageiros não sejam prejudicados.

A assessoria respondeu que “durante todo o mês de janeiro a Receita Federal em Manaus intensifica e reforça a fiscalização de passageiros provenientes do exterior. Esse reforço é resultante do aumento esperado na ordem de 20% no número de passageiros em janeiro em relação à média observada nos demais meses do ano”.

A Receita Federal destaca que nem todos os passageiros provenientes do exterior passam por essa inspeção física. O órgão utiliza métodos de escolha dos passageiros que passarão pela inspeção mais rigorosa do fisco federal com base no gerenciamento de risco e também na seleção por amostragem.

Balanço de 2012

Ano passado, cerca de R$ 1,5 milhões de reais em mercadorias foram apreendidas  no  aeroporto de Manaus, trazidas indevidamente como bagagens. Além  de bens de ingresso proibido no Brasil, grande parte refere-se a bens com evidente destinação comercial ou industrial.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.