Publicidade
Cotidiano
APELO

Oposição na Venezuela pede que Papa interceda pela democracia no país

Omar Barboza apresentou ao pontífice uma lista de 349 opositores presos, inclusive o deputado Juan Requesens, e pediu que o Papa ajude na libertação de 'presos políticos' 08/09/2018 às 18:37
Show 000 1267mz 2349ce01 fe2b 4a46 a1df c358c1d7a7bd
(Foto: AFP)
AFP Manaus

O presidente do Parlamento opositor da Venezuela, Omar Barboza, pediu neste sábado para o papa Francisco interceder pela libertação de "presos políticos" e pelo "restabelecimento da democracia" no país petroleiro, durante uma reunião privada no Vaticano.

Barboza apresentou ao pontífice uma lista de 349 opositores presos, inclusive o deputado Juan Requesens - preso há um mês acusado de suposto envolvimento no atentado com explosivos contra o presidente Nicolás Maduro-, segundo uma nota do Legislativo.

"Transmitiu à sua Santidade a esperança de que a Igreja Católica possa impulsionar, junto com a comunidade internacional, o restabelecimento da democracia e dos direitos cidadãos em nosso país", indica o texto.

O Parlamento é o único poder controlado pela oposição na Venezuela, mas suas decisões não são reconhecidas pelo governo de Nicolás Maduro e pelos outros poderes, após ter sido declarado em "desacato" pelo Tribunal Supremo de Justiça.

Segundo o boletim, Barboza também se reuniu com o cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano.

Publicidade
Publicidade