Publicidade
Cotidiano
Notícias

Órgãos públicos realizam leilões como bons negócios em Manaus

Nessa modalidade de compra, é possível adquirir bens com preços bem abaixo do valor de mercado 13/11/2014 às 08:58
Show 1
Participantes precisam tomar uma série de cuidados antes de apresentar seus lances. Vistoriar os veículos é essencial
Alik Menezes Manaus (AM)

Nos meses de novembro e dezembro, será possível adquirir carros, casas e bens diversos por um valor mais acessível. Isso porque órgãos públicos como o Departamento Nacional de Trânsito no Amazonas (Detran-AM), Prefeitura de Manaus, Banco da Amazônia e a Caixa Econômica estarão realizando leilões. No total, serão leiloados mais de 200 veículos, entre carros e motos, 11 imóveis e 642 armações de óculos de diversas marcas.

A principal vantagem de adquirir bens por meio de leilão é o preço, que chega a corresponder, em alguns casos, a 60% do valor de avaliação.

A Caixa Econômica leiloará 11 imóveis. Os lances iniciais variam de R$ 75 mil a R$ 250 mil. Entre eles, está um apartamento de 44 metros quadrados, com sala, cozinha, dois quartos e uma vaga na garagem, localizado no conjunto Paradiso Antúrio, no Tarumã. O leilão ainda não tem data definida, mas será realizado na Rua Ramos Ferreira, 596, Centro.

“Hoje (nesta quarta-feira), nós tivemos o primeiro leilão. Mas nem tudo foi arrematado. Por isso, daqui a uns 15 dias haverá o próximo”, informou o leiloeiro Luiz de Chirico Júnior.

O leiloeiro informou, ainda, que no dia 22 deste mês, serão leiloados 60 veículos, entre carros e motos, além de computadores e armários que não são mais utilizados pela Prefeitura. “São 100 lotes, tem coisa que ainda está em perfeito estado e, de algumas, será possível aproveitar as peças. É necessário que a pessoa avalie. Tem carro bom e carro que só será possível aproveitar as peças. Em alguns lotes o lance inicial é de R$ 400 e existe outros, como de um caminhão, que é de R$ 14 mil”, disse.

DETRAN

O Detran leiloará, na segunda semana de dezembro, cerca de 210 veículos, entre carros e motos. De acordo com o leiloeiro, Hugo Pimenta, o evento será realizado em uma agência de leilões localizada na Avenida Torquato Tapajós. “Ainda estão organizando tudo. Quanto serão os valores de lances iniciais e quando será o leilão, os carros nem estão no parque”, informou.

O leilão do Banco da Amazônia será realizado no dia 27 deste mês e, caso o lote não seja arrematado, haverá outro no dia 1º de dezembro. No lote, estão 642 armações de óculos, um nobreak, uma impressora e um monitor. O lance inicial está avaliado em R$ 232.401 mil.

A Alfândega do Porto de Manaus realizará leilão no dia 28; e a do aeroporto, no dia 5 de dezembro. Os detalhes ainda estão sendo fechados pela Receita Federal e devem ser divulgados em breve.

Cuidados para evitar problemas

De acordo com o leiloeiro Hugo Pimenta, os interessados em participar dos leilões precisam ter alguns cuidados como, por exemplo, escolher bem o produto e agência responsável pelo leilão. “Primeiramente, ele tem que escolher a agência mais confiável, a mais conceituada. Algumas não têm compromisso e isso pode causar dor de cabeça”, disse.

Pimenta explicou que as pessoas devem avaliar o produto que pretendem arrematar, analisar os possíveis problemas e decidir se participa do leilão ou não. “Dependendo da agência, a pessoa pode até ligar o carro, levar um mecânico para avaliar o veículo. Não pode fazer test drive, mas pode olhar todo o veículo. O leilão não dá garantia de nada”, afirmou o leiloeiro.

O leiloeiro disse, ainda, que essa avaliação é muito importante porque, se o arrematante desistir, ele automaticamente, perderá os 25% quer deu de lance, ou seja, pagará uma multa. “20% é o sinal da compra e 5% do leiloeiro. A partir do momento que ele arremata, tem que desembolsar esses 25% e, em caso de desistência, pagará uma multa. Ele não recebe mais esses 25% de volta”.

Publicidade
Publicidade