Publicidade
Cotidiano
Notícias

Pai flagra professor violentando filho de 11 anos dentro do Ifam

Inquérito enviado nesta segunda (20) para Justiça, contém denúncia contra professor que teria violentado criança dentro do campus de São Gabriel da Cachoeira 21/05/2013 às 07:56
Show 1
Ifam Por enquanto não há nenhum procedimento instaurado, dentro da instituição, contra o professor Pedro Macedo da Costa
Steffanie Schmidt ---

A polícia civil instaurou um inquérito contra o professor Pedro Macedo da Costa, do Instituto Federal do Amazonas (Ifam), campus São Gabriel da Cachoeira (a 858 quilômetros de Manaus), acusado de estuprar uma criança de 11 anos naquele município. O fato ocorreu no dia 6 de abril e o documento foi encaminhado nesta segunda-feira (20) à Justiça.

De acordo com o pai da vítima, Francisco Carlos*, ele foi com os três filhos - uma menina e dois meninos - à casa do professor, na Vila Agrotécnica do Ifam, no km 3 da BR-307 para um churrasco junto com outros alunos do Ifam, já que a filha é aluna do professor, de quem ele também é amigo, desde 2006, quando estudou na instituição.

Por volta de 18h30, a filha foi embora do local, segundo depoimento de Francisco à polícia e, às 19h, ele saiu do local para comprar mais cerveja, junto com o filho mais novo. O filho de 11 anos ficou no local assistindo televisão, que fica no quarto do professor. “Como lá tem canal pago, ele ficou entretido com os desenhos e não vi mal algum em deixá-lo”, disse Francisco em entrevista para A CRÍTICA.

Quando ele retornou ao local, aproximadamente dez minutos depois, encontrou o professor fazendo sexo oral no filho, que estava sentado na beira da cama. “Da cozinha eu vi ele sentado na cama. O quarto fica separado apenas por uma cortina”, disse Francisco. “Fiquei desnorteado e comecei a discutir com ele. Não acreditava no que tinha visto. Ele era meu amigo e meu filho é apenas uma criança”, completou. Francisco afirmou que Pedro pediu para que não fosse denunciado porque o fato iria prejudicar a carreira dele. Logo depois, o pai da vítima jogou o celular do professor no chão e deu um soco nele. Quando a Polícia Militar (PM) chegou ao local, Francisco acabou sendo preso por desacato. 

Na mesma noite, o professor apresentou-se espontaneamente à delegacia para prestar esclarecimentos sobre o fato. Desde então, ele ficou afastado da instituição para tratamento de saúde, aconselhado pelo coordenador geral de ensino do Ifam, Rubio Thalles, segundo informações do diretor do campus de São Gabriel, Elias Brasilino.

*Nome fictício - Estatuto da Criança e Adolescente (ECA).

Publicidade
Publicidade