Publicidade
Cotidiano
CÁRCERE

Pai que mantinha as duas filhas adolescentes como escravas sexuais em Apui (AM) é preso

Homem usava arma para ameaçar as filhas, as amarravas e dava remédios para elas não engravidarem 26/03/2016 às 17:02 - Atualizado em 27/03/2016 às 21:43
Show captura de tela 2016 03 27 a s 21.39.13
Homem foi preso e os acessórios usados para prender e ameaçar as filhas, apreendidos. O rosto do pai foi borrado para preservar as imagens das filhas, menores de idade (Foto: Divulgação)
Kamyla Gomes Manaus (AM)

Um agricultor catarinense de 54 anos foi preso na madrugada desta quinta-feira (24), após denúncia informando que ele mantinha em cárcere privado suas duas filhas, sendo uma de 16 anos, e outra de 17, e ainda abusava sexualmente delas. O caso foi registrado no município de Apuí, distante a 408 quilômetros da capital.

Segundo o delegado Francisco Rocha, titular da 71° Delegacia Interativa de Polícia (DIP), a mãe das meninas, que mora na Boca do Acre, avisou a polícia depois que foi informada da situação pelas próprias filhas durante uma ligação telefônica.

A Polícia Militar foi até a residência com o Conselho Tutelar e encontrou as duas jovens e o suspeito. As meninas foram socorridas pelos policiais e pelos conselheiros e, segundo a PM, aparentavam estar em estado de choque, com marcas de agressões físicas pelo corpo.

Ao fazerem buscas pela residência, foi encontrada uma espingarda calibre 20, com 5 munições intactas. As meninas informaram que a arma era usada para ameaçá-las. Também foram encontrados anticoncepcionais, os quais as jovens afirmaram que eram obrigadas a tomar.

No local, foram encontrados ainda fios elétricos e cordas para amarrá-las, além de um sistema de linhas de pescar e sacolas plásticas que eram usadas para evitar que elas abrissem a porta para tentar fugir.

O delegado informou que as meninas ficarão sob a responsabilidade do Conselho Tutelar e que a mãe já estava a caminho de Apuí. O pai foi detido.

Publicidade
Publicidade