Publicidade
Cotidiano
Notícias

Pais de alunos promovem seminário em escola para discutir novas formas de educação

1º Seminário “Mudar a Escola, Melhorar a Educação, Transformar Vidas” é organizado pelo Coletivo Escola Família Amazonas em parceria com a Secretaria Municipal de Educação 31/07/2015 às 10:57
Show 1
Ao todo, 220 gestores das escolas municipais, além de 80 pais, vão participar do seminário que pretende modernizar a forma de educação das crianças
Kelly Melo Manaus (AM)

Começa nesta sexta-feira (31) o 1º Seminário “Mudar a Escola, Melhorar a Educação, Transformar Vidas”, organizado pelo Coletivo Escola Família Amazonas (Cefa) em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed). O objetivo é discutir o atual modelo de educação aplicado na rede pública, em Manaus,  e propor uma mudança na metodologia, utilizando o conceito de educação participativa ou democrática, uma prática que vem se tornando comum em outros estados.

O evento vai ser realizado no auditório da Semed, na avenida Mário Ypiranga, no Adrianópolis, na Zona Centro-Sul, a partir das 8h.

A representante do Coletivo, Ana Bocchini, explicou que a ideia surgiu a partir de conversas com outros pais, que observaram a deficiência e falta de incentivos no atual modelo de ensino. “O que percebemos é que o aluno vai para a sala de aula, mas não absorve o conteúdo porque, muitas vezes, ele não o coloca em prática.  Assim, eles ficam  muito mecanizados”, comenta.

A proposta, segundo a líder do Cefa, é desenvolver uma medotologia mais participativa na rede pública, onde  desde o ensino infantil ao Médio o aluno possa estar inserido  ativamente no processo de aprendizagem e os conteúdos sejam aplicados de forma interdisciplinar. “O sistema hoje é falido, pois na maioria das vezes, o conteúdo exposto  não ensina nada. E o mercado de trabalho hoje exige qualificação e isso pode vir desde a escola”, afirmou Bocchini, que também é pedagoga.

De acordo com ela, o Cefa foi criado em abril desde ano com o objetivo de reunir pais e mães para discutir as necessidades e os problemas no ensino na rede pública e buscar soluções. Atualmente, o grupo é composto por mais de 20 pessoas.

Informação

Na visão da subsecretária municipal de Gestão Educacional da Semed, Euzeni Trajano, o seminário vai contribuir para discutir o assunto de forma mais ampla  e encontrar caminhos para melhorar modelo. Segundo ela, a Semed  utiliza o conceito de educação participativa, por meio  de projetos complementares, como o Mais Educação e Robótica.

Para a subsecretária, essa nova perspectiva de modelo educacional pode ser um forte aliado para minimizar os problemas de evasão escolar e formar alunos mais conscientes e proativos. Só no ano passado, a Semed conseguiu reduzir em 41% os casos de abandono escolar.  “Durante muito tempo o jeito de educar foi muito formal. Hoje em dia as crianças têm muito contato com as tecnologias, logo, têm acesso a muitas informações. Nesse sentido, é preciso criar métodos para inserir esses conceitos na rotina dos alunos, pois a informação está sempre em movimento”, ressaltou.

Publicidade
Publicidade