Publicidade
Cotidiano
Paixão pelas bicicleitas

Paixão pelas 'bikes' de pai para filhos

De mestre de obras a empresário do ramo das bikes, Francisco Nunes viu essa mania crescer em toda Manaus 15/06/2013 às 17:33
Show 1
Francisco Nunes, o ' rei das bikes'( à direita), ao lado do filho, Fernando, que seguiu os passos do pai com as 'magrelas'
Ilhams Sérgio - Especial para A Crítica ---

Manaus dos anos 70 do século passado. Muitos bairros ainda estavam em desenvolvimento e, por isso, os moradores não tinham acesso a condições básicas de infraestrutura urbana, como ruas asfaltadas, água encanada e transporte coletivo. Foi nesse cenário de mudança que o mestre de obras Francisco Nunes, na época com 27 anos, chegou do Acre, em 1972, em busca de trabalho na área da construção civil.

Conhecido como “Galego”, Francisco comprou uma casa no bairro Alvorada 2 e até arrumou um emprego na sua profissão, onde trabalhou por apenas alguns meses. Mas logo percebeu que a precariedade do transporte coletivo no bairro onde morava poderia se transformar em uma oportunidade de negócio para ele. Galego resolveu então trocar o cimento por chaves mecânicas e a colher de pedreiro por pedais e deu movimento a um projeto no segmento de “duas rodas”.

 Ele adquiriu algumas bicicletas e começou a alugá-las. Embora as ruas do bairro não oferecessem boas condições para o uso das magrelas, O negócio foi “ganhando velocidade”. Logo, Galego se transferiu para a primeira etapa do bairro da Alvorada, onde percebeu que o movimento do aluguel das bikes era maior e investiu na compra de mais bicicletas, montando então uma oficina de reparos e a primeira loja dele.

Apesar de também tentar vendê-las, em pouco tempo, entendeu que o principal nicho dos negócios era mesmo o aluguel de bicicletas. Por isso, chegou a ter uma frota de mais de 150 peças que não paravam no pátio da loja. “Todos os fins de semana formavam-se imensas filas de locatários, que vinham de diferentes bairros vizinhos e tomavam conta da rua e da loja”, lembra o filho de Galego, Fernando Barroso, que atualmente possui uma loja do mesmo segmento ainda no bairro da Alvorada.

 “Naquela época, a dificuldade de transporte para quem trabalhava fora do bairro era tanta, que a solução era alugar a bicicleta na nossa loja para poder chegar no horário ao trabalho”, explicou a ex-mulher de Galego, Olga Barros. 

Com passar do tempo, Galego ficou conhecido como “Rei das Bicicletas”, e sua paixão e empreendedorismo pelo segmento foi tão notável que até inspirou alguns de seus amigos a pedalarem no negócio das bikes.

Crescimento

 Em 2012, foram produzidas 913 mil bicicletas nas fábricas do Polo Industrial de Manaus, segundo dados da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). “E a previsão é de que sejam produzidas um milhão este ano em Manaus, do total de 4,5 milhões estimadas para a produção nacional em 2013”, destacou José Eduardo Gonçalves, diretor executivo da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

 O Brasil tem uma frota estimada de 70 milhões de bicicletas. Segundo a Abraciclo, a região Norte e Centro-Oeste concentram apenas 8% desse quantitativo, contra 44% no Sudeste, 26% no Nordeste e 14% no Sul.

Infância de brincadeiras

Outro aspecto favorável ao negócio da família de Francisco Nunes era o cotidiano dos adolescentes e jovens daquela época, permeado de brincadeiras de rua como manja esconde, bolinha de gude e, é claro, o tradicional passeio de bicicleta no fim da tarde. Costumes que não são mais tão comuns entre as crianças “de hoje”.

“Como se tratava de um produto caro naquele tempo, a saída encontrada pelos pais era alugar uma bibicleta para os filhos brincarem”, contou Galego.

 O negócio ganhou tanta “velocidade” nos anos 70 e 80, que a mulher e filho dele também “pegaram carona” e resolveram ter suas próprias lojas. O faturamento permitiu à família adquirir bens como casa própria e carro.

 Mas, com o passar dos anos, as limitações de saúde impediram Galego de continuar “na pista”. O caminho que ele abriu foi seguido pela ex-mulher e dois filhos, que até hoje continuam investindo no negócio e vivendo do empreendimento familiar que completa, este ano, 41 anos de dedicação. “Quase tudo o que temos e adquirimos devemos às bicicletas”, agradeceu Fernando.

Saiba mais

Benefícios

Andar de bicicleta é uma atividade aeróbica que nunca sai de moda. E os benefícios são inúmeros. Lúdico e prazeroso, pedalar é um dos exercícios mais completos que existem, pois melhora o condicionamento cardiorrespiratório, a resistência muscular e, de quebra, ajuda a queimar muitas gordurinhas – o gasto energético de um treino de bike pode chegar a 500 calorias, afirma Maurício Barbosa, ortopedista e médico do esporte.

Saúde

Segundo o especialista, pedalar estimula o sistema imunológico, melhora a função respiratória, reduz o mau colesterol e o risco de enfarte em cerca de 50%.

Publicidade
Publicidade