Publicidade
Cotidiano
Notícias

Panfletos apócrifos contra o candidato José Melo são apreendidos pelo TRE-AM

O caso será investigado pela Polícia Federal por crime eleitoral de injúria e distribuição de material apócrifo 17/10/2014 às 19:11
Show 1
Material ilegal foi distribuído em diversas áreas da cidade e não apresenta CNPJ
MARIAH BRANDT* Manaus (AM)

Na tarde desta sexta-feira (17) a equipe de fiscalização do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE/AM) apreendeu materiais apócrifos com informações consideradas levianas e difamatórias contra a imagem e campanha do candidato José Melo (PROS). Os materiais estavam sendo distribuídos por uma kombi nas imediações da Bola do Coroado, Zona Leste de Manaus. Segundo informações, o material também estaria sendo distribuído na área do Eldorado, Parque Dez e também no Centro da cidade.

O homem responsável pelo transporte do material, que não teve o nome identificado, foi levado para a sede da Polícia Federal, localizada no Dom Pedro, Zona Centro-Oeste, onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), e após prestar depoimento foi liberado. A Polícia Federal não informou o teor do depoimento. O acusado deverá ser julgado pela Justiça Eleitoral pelo crime eleitoral de injúria e distribuição de material apócrifo.

Até o momento, não foi comprovado que o condutor do veículo tenha relação com a coligação do adversário de Melo, Eduardo Braga (PMDB). Questionada sobre o caso, a coligação "Renovação e Experiência" por meio de sua assessoria, informou que o material de cunho “agressivo” apreendido pela Fiscalização não foi encomendado pela coligação e que desconhece o teor da informação.

Segundo o TRE/AM, o material não apresentava CNPJ ou qualquer outra identificação a respeito da origem de sua distribuição, mas que o “apócrifo” encontrado continha mensagens caluniosas, difamatórias e injúrias ao candidato à reeleição, José Melo.    

O juiz Henrique Veiga, coordenador da Comissão de Fiscalização, informou que após a denúncia recebida, as equipes foram ao local onde se constatou a distribuição do material pejorativo. “Fizemos a detenção do cidadão e o encaminhamos para a Polícia Federal, para que fosse feito os procedimentos cabíveis, uma vez que esse tipo de crime eleitoral é de competência federal”, explicou Henrique Veiga.

O advogado Cristian Mendes, da coligação “Fazendo Mais por Nossa Gente”, afirmou que o material distribuído continha injúrias contra o governador do Estado. “Ele (acusado) estava tentando difamar a candidatura de José Melo com informações caluniosas”, comentou. 

Segundo Mendes, o apócrifo chegou às mãos do cabo eleitoral da coligação “Fazendo Mais por Nossa Gente” por volta das 8h, no momento em que ele passava pela Bola do Coroado. “De posse do material entramos em contato com a fiscalização do Tribunal que, logo encaminhou as equipes para o local”, contou.


*Com informações do repórter Náferson Cruz

Publicidade
Publicidade