Sexta-feira, 03 de Julho de 2020
VATICANO

Papa Francisco pede mais mulheres em postos de responsabilidade na Igreja

Declaração foi feita em entrega de prêmio da Fundação do Vaticano à teóloga Anne-Marie Pelletier



WhatsApp_Image_2018-11-17_at_14.29.38_5C3FC94E-1A22-4F7F-91E5-F465DA04A9E2.jpeg Foto: Giuseppe Lami/EFE
17/11/2018 às 13:44

O papa Francisco pediu hoje (17) uma maior presença de mulheres "nos diferentes campos de responsabilidade da vida da Igreja em particular, e não só no campo cultural". O pedido foi feito durante a cerimônia de entrega dos prêmios Joseph Ratzinger.

Ao entregar o prêmio dado pela Fundação do Vaticano, que leva o nome do papa Emérito Bento XVI, à teóloga Anne-Marie Pelletier, Francisco ressaltou a importância "do reconhecimento cada vez maior da contribuição das mulheres no campo da pesquisa teológica científica e do ensino da teologia, considerados durante muito tempo territórios quase exclusivos do clero".



Francisco acrescentou que é necessário que "esta contribuição seja estimulada e que encontre um espaço mais amplo, coerente com o crescimento da presença feminina nos diferentes campos de responsabilidade da vida da Igreja em particular, e não só no campo cultural".

"Desde que Paulo VI proclamou Teresa de Ávila e Catarina de Siena doutoras da Igreja, não resta dúvidas de que as mulheres podem alcançar os lugares mais altos na inteligência da fé", disse o papa

Ele lembrou que também "João Paulo II e Bento XVI incluíram na série de doutores os nomes de outras mulheres, como Santa Teresa de Lisieux e Hildegarda de Bingen".

O prêmio Ratzinger também foi entregue neste sábado ao arquiteto Mario Botta.

O papa explicou que o compromisso do arquiteto é "de altíssimo valor e deve ser reconhecido e encorajado pela Igreja" sobretudo quando "se arrisca ao esquecimento da dimensão espiritual e à desumanização dos espaços urbanos".


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.