Domingo, 20 de Setembro de 2020
VATICANO

Papa pede para não celebrar vitória sobre coronavírus muito cedo

O pontífice também fez uma possível referência ao Brasil ao afirmar a centenas de pessoas que visitavam a praça São Pedro, no Vaticano, que soube na sexta-feira (5) que em um país uma pessoa tem morrido de coronavírus por minuto. “Terrível”, disse o papa, sem identificar o país



DIVULGA__O_5CB8B79C-256A-4289-85B0-BCC5115E8A7E.jpg Foto: Divulgação/Vaticano
07/06/2020 às 16:20

O papa Francisco fez um alerta neste domingo para que as pessoas não baixem a guarda contra o coronavírus agora que os níveis de infecção se reduziram e pediu para cumprirem as medidas de distanciamento social e para usarem máscaras.

O pontífice também fez uma possível referência ao Brasil ao afirmar a centenas de pessoas que visitavam a praça São Pedro, no Vaticano, que soube na sexta-feira que em um país uma pessoa tem morrido de coronavírus por minuto. “Terrível”, disse o papa, sem identificar o país.



Na sexta-feira (5), o jornal Folha de S.Paulo publicou na capa que a epidemia tem matado um brasileiro por minuto, apenas 100 dias depois que o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a doença não passava de uma “gripezinha”. Segundo dados do Ministério da Saúde, a Covid-19 já matou quase 36 mil pessoas no Brasil.

“Tenham cuidado. Não cantem vitória tão cedo”, alertou o papa. Quase 34 mil pessoas morreram na Itália de coronavírus, o quarto país em número de mortos pela Covid-19, atrás de Estados Unidos, Reino Unido e Brasil.

O número de mortes diárias caiu de quase 1.000 alguns meses atrás para 72 no sábado. A Itália entrou na última fase de flexibilização de restrições em 3 de junho, quando as pessoas receberão permissão para viajarem entre diferentes regiões do país.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.