Quinta-feira, 27 de Junho de 2019
ALERTA

Papa pede rigor e humildade aos jornalistas para evitar 'fake news'

O líder da Igreja católica, que dá regularmente conselhos a jornalistas, voltou a afirmar que, para ele, 'a humildade é a pedra angular' do jornalismo.



000_1GG8ZN_B4770299-36F8-40E9-A681-6AB8CA75FA1E.jpg
News thumb afp d084093c bf21 4ede 853c 0cfb6068260d AFP
18/05/2019 às 15:19

O papa Francisco pediu neste sábado aos jornalistas que sejam "humildes" e dediquem  tempo para verificar as informações com rigor, para evitar assim "vender a comida apodrecida da desinformação".

"Em uma época onde muitos difundem 'fake news', a humildade impede vender a comida apodrecida da desinformação e convida a oferecer o bom pão da verdade", declarou o papa argentino, que recebeu no Vaticano neste sábado os membros da Associação da imprensa estrangeira na Itália.

É necessário "resistir para não publicar uma notícia verificada de maneira insuficiente", "não se deixe dominar pela precipitação, procure deter-se, encontrar o tempo necessário para compreender", acrescentou.

O líder da Igreja católica, que dá regularmente conselhos a jornalistas, voltou a afirmar que, para ele, "a humildade é a pedra angular" do jornalismo.

A humildade nos leva a ser "conscientes de que através de um artigo, um tuíte, uma entrada ao vivo na televisão ou no rádio, pode-se fazer o bem mas também, se não formos vigilantes e escrupulosos, o mal", advertiu.

"Uma retificação é sempre necessária quando alguém se equivoca", lembrou, "principalmente quando através da internet se pode difundir uma informação falsa a ponto de parecer autêntica".

Numa época de "linguagem violenta" e "palavras hostis", em particular nas redes sociais, é necessário por outro lado "medir a linguagem" e recordar que "toda pessoa tem sua dignidade".

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.